Publicidade
Domingo, 17 de Fevereiro de 2019
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 22º C

Em aniversário do PT, presidente da CUT defende derrota de reforma da Previdência

"É uma proposta feita para defender os interesses da banca nacional e internacional. Temos de derrotá-la", disse Vagner Freitas

Estadão Conteúdo
São Paulo (SP)
10/02/2019 às 18H17

O presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Vagner Freitas, defendeu a não aprovação da reforma da Previdência neste sábado (9), durante ato pela comemoração dos 39 anos do PT na capital paulista.

Vagner Freitas, presidente da CUT - Arquivo/Antonio Cruz/Agência Brasil
Vagner Freitas, presidente da CUT - Arquivo/Antonio Cruz/Agência Brasil


"É uma proposta feita para defender os interesses da banca nacional e internacional. Temos de derrotá-la", disse, em rápida fala durante o evento, que conta com a participação do ex-candidato a presidente Fernando Haddad e da presidente do PT, a deputada federal Gleisi Hoffmann (PR).

Durante o evento, transmitido pela internet, houve vários pedidos para a soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso desde 7 de abril em Curitiba. "Libertar o presidente Lula significa derrotar a proposta golpista de reforma da Previdência", disse o presidente da CUT.

Na mesma linha, o presidente do Diretório Municipal do PT na capital paulista, o deputado estadual Paulo Fiorilo, defendeu que o partido vá para as ruas e se alie a outros partidos de esquerda.

"Temos de garantir nas ruas a liberdade do Lula. É fundamental uma grande aliança com partidos de esquerda, movimentos populares", disse Fiorilo aos gritos da plateia de "Lula guerreiro do povo brasileiro".

Ex-prefeito de São Bernardo do Campo (SP) e candidato derrotado ao Palácio dos Bandeirantes, Luiz Marinho disse que a prisão de Lula "não é normal no País e no estado democrático de direto".

(Altamiro Silva Junior, São Paulo)

Publicidade

3 Comentários

Publicidade
Publicidade