Publicidade
Terça-Feira, 20 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 25º C
  • 16º C

Em 2015, Flavio Bolsonaro votou contra proibição de porte de faca

Pai do deputado estadual, Jair Bolsonaro levou uma facada na quinta-feira (6)

Folha de São Paulo
São Paulo (SP)
09/09/2018 às 19H55

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Em 2015, Flavio Bolsonaro (PSL), filho do candidato Jair Bolsonaro (PSL), votou contra o chamado "Estatuto do Desfacamento", projeto que proibiu o porte de armas brancas como facas no Rio.

Seu pai levou uma facada na quinta-feira (6), em Juiz de Fora (MG).

Jair Bolsonaro esfaqueado durante campanha - Reprodução
Jair Bolsonaro foi esfaqueado durante campanha - Reprodução


Deputado estadual, Flavio discursou contra a medida, uma resposta a assaltos e latrocínios.

"Agora o problema é o porte de faca? Quando começarem a atacar as pessoas com pé de cabra, com pedras, com caco de vidro, vamos proibir o instrumento?", discursou na Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro).

"A discussão não é essa. A discussão é a impunidade de quem usa esse tipo de armamento para cometer atos ilícitos. Esse tem que ser punido, tem que permanecer preso na cadeia, cumprir sua pena integral e não ter acesso tão facilmente a uma série de benefícios como a legislação hoje dá.

>> Bolsonaro tem leve anemia e quadro clínico em evolução, diz novo boletim
>> Após quebra de sigilo telefônico, PF investiga se há mais envolvidos em ataque a Bolsonaro
>> Aliados publicam foto de cicatriz de Bolsonaro para refutar acusação de 'fake news'

Publicidade

4 Comentários

Publicidade
Publicidade