Publicidade
Sexta-Feira, 16 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 26º C
  • 19º C

EJA oferece cursos profissionalizantes de auxiliar de padeiro e informática, na Capital

As aulas, realizadas no Norte da Ilha e na região continental de Florianópolis, buscam conduzir os estudantes ao exercício de cidadania e de uma profissão

Redação ND
Florianópolis
17/05/2018 às 21H07

Estudantes da EJA (Educação de Jovens e Adultos), da rede municipal de ensino de Florianópolis, têm mais um motivo para frequentar as aulas. Além de concluírem os anos finais do ensino fundamental, terão a oportunidade de obter também um diploma de curso profissionalizante.

No Norte da Ilha, há uma parceria entre a Prefeitura de Florianópolis, por intermédio da Secretaria Municipal de Educação, e a Escola de Turismo e Hotelaria Canto da Ilha para a oferta do curso de informática. No Continente, em conjunto com o IFSC (Instituto Federal de Santa Catarina), os estudantes estão se especializando como auxiliar de padeiro.

Curso de auxiliar de padeiro é realizado em parceria com o IFSC - PMF/Divulgação/ND
Curso de auxiliar de padeiro é realizado em parceria com o IFSC - PMF/Divulgação/ND


Além de proporcionar às pessoas excluídas do processo de escolarização o resgate de seus direitos, a meta é que elas tenham acesso aos saberes tecnológicos que irão conduzi-las ao exercício de cidadania e de uma profissão. As ações fazem parte do Proeja (Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com Educação Básica na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos).

Na EJA, o estudante pode se matricular durante qualquer período do ano. Os interessados podem obter informações pelo telefone 3212-0925 ou na escola mais próxima de sua casa ou trabalho.

Auxiliar de padeiro

No IFSC, a turma iniciou com 40 estudantes das unidades da EJA localizadas na Escola Básica Almirante Carvalhal (Coqueiros), Biblioteca Barreiros Filho (Estreito), CEDEP (Centro de Educação e Evangelização Popular, Monte Cristo) e nas comunidades Chico Mendes e Ilha-Continente.

As aulas práticas são realizadas na segunda e na quarta-feira, das 14h às 17h, no campus do IFSC, em Coqueiros. À noite, os estudantes têm aula nas suas unidades, desenvolvendo pesquisas relacionadas ao curso, ampliando os conhecimentos.

Foram definidos dois professores mediadores, um do ensino fundamental e outro do ensino profissional, que acompanham presencialmente as atividades curriculares e reuniões de planejamento.

De acordo com o coordenador da EJA Continente I, Humberto Matos de Lima, os professores se orientam pelo plano de curso construído em parceria com o IFSC: problematizar com estudantes em sala e definir uma pergunta norteadora da pesquisa, que vai fazer a ligação entre o curso profissionalizante e o ensino fundamental.

“Nesse sentido, no levantamento de interesses podem aparecer assuntos relacionados com a história da panificação, fórmulas químicas do processo, manipulação e seleção de ingredientes, ou como montar uma padaria”, exemplifica Humberto.

Informática e Comunicação

Nas unidades da EJA do Norte da Ilha, à tarde, há aulas do curso “Informática e Comunicação” para duas turmas, das 13h30 às 17h, na Escola de Turismo e Hotelaria Canto da Ilha, que fica em Ponta das Canas.

Para a turma da noite, das 19h às 22h, de segunda a quinta-feira, eles ficam na Escola Básica Municipal Osmar Cunha, em Canasvieiras, e na sexta-feira, dirigem-se para a Escola de Turismo e Hotelaria.

O processo de ensino-aprendizagem estimula a ampliação de leituras críticas de mundo, por meio da formulação de problemáticas de interesse e necessidades dos matriculados. Serão elaboradas diversas produções autorais no ambiente da cultura digital para construir um ambiente participativo e solidário em busca de novos conhecimentos. Durante o curso serão desenvolvidas atividades pedagógicas diversificadas, na escola e fora dela, através das saídas de estudo.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade