Publicidade
Quinta-Feira, 25 de Maio de 2017
Descrição do tempo
  • 24º C
  • 18º C

Dois trabalhadores morrem após perder a consciência em tanque de empresa em SC

Após inalarem gases decorrentes da decomposição de material orgânico, eles perderam a consciência e caíram em um poço de 5 metros de profundidade, em Laguna

Redação ND
Florianópolis
16/05/2017 às 11H11

Dois trabalhadores morreram e um ficou ferido na manhã desta segunda-feira (15), em Laguna, por causa de um acidente de trabalho. Os funcionários de uma indústria de óleo e farinha de peixe, localizada às margens da BR-101, realizavam a limpeza de um tanque que armazenava material orgânico em decomposição. Após inalarem gases decorrentes deste processo, os homens perderam a consciência e caíram no tanque, que possui aproximadamente dois metros quadrados de área e cinco metros de profundidade.

Tanque onde ocorreu o acidente possui cerca de cinco metros de profundidade - Marcos Leandro Marques/Corpo de Bombeiros/Reprodução/ND
Tanque onde ocorreu o acidente possui cerca de cinco metros de profundidade - Marcos Leandro Marques/Corpo de Bombeiros/Reprodução/ND


Segundo o tenente Marcos Leandro Marques, do Corpo de Bombeiros, os trabalhadores realizavam a limpeza semanalmente. Um deles ficava dentro do tanque, enchia um balde com o material em decomposição, e o repassava para o colega acima dele. Após o primeiro inalar gases como metano e sulfato, ele desmaiou e afundou em meio aos restos de peixe. O segundo tentou ajudá-lo, mas também perdeu a consciência e caiu no tanque, o que fez com que um terceiro funcionário tentasse prestar socorro.

A terceira vítima, resgatada a tempo pelos bombeiros, só foi reanimada a caminho do hospital. Ela foi encaminhada inicialmente ao Hospital de Caridade Senhor Bom Jesus Passos, em Laguna, mas foi transferida para o Hospital Nossa Senhora da Conceição, de Tubarão, durante a tarde. No início da noite, conforme o tenente Marques, já estava estabilizada.

O trabalho de resgate às vítimas durou cerca de três horas. “Demoramos para localizar os dois primeiros trabalhadores a caírem no tanque, pois foi necessário esvaziá-lo por completo”, afirma o tenente. Segundo ele, os bombeiros entraram no espaço utilizando equipamentos de proteção respiratória, o que os funcionários aparentemente não utilizavam durante o acidente.

“A situação foi crítica, pois havia muito óleo no local e não havia atrito o suficiente para colocarmos o equipamento de resgate”, explica. Ainda de acordo com o tenente Marques, a inalação de gases do tipo só deve causar sequelas permanentes se a vítima ficar mais de cinco minutos com a ausência de oxigênio.

Publicidade

5 Comentários

  • Alexandre
    Calma empresários, com a nova lei trabalhista trabalhadores e até mulheres grávidas poderão trabalhar em locais insalubres como este e vocês não serão responsabilizados, fcarão rindo ...Titio Temer está seguindi direitinho a cartilha da direita ....
    João Aloísio
    Lamentável realidade dos trabalhadores. Irresponsabilidade dos gestores da empresa. Por outro lado criminosos querem convencer os trabalhadores que precisam realizar reformas nas leis trabalhistas. Sucateiam as instituições de fiscalização para que não tenham as mínimas condições de fazer as fiscalizações necessárias e bradam sobre terceirização. Ou reagimos ou seremos mais escravizados ainda.