Publicidade
Domingo, 23 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 18º C

Divulgada data de pedido de resgate do FGTS para as vítimas da enxurrada em Florianópolis

Trabalhadores atingidos pela chuva poderão entrar com o pedido de resgate a partir do dia 19 de fevereiro

Michael Gonçalves
Florianópolis
26/01/2018 às 17H26

O prefeito Gean Loureiro esteve reunido na manhã desta sexta-feira (26) com o superintendente da Caixa Econômica Federal de Florianópolis, Roney de Oliveira Granemann, para discutir os critérios técnicos para a liberação do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço). Segundo o prefeito, os trabalhadores residentes nas áreas reconhecidamente afetadas pela enxurrada devem dar entrada no pedido de resgate a partir do dia 19 de fevereiro. Os trabalhadores que vivem em outras regiões fora dos bairros afetados reconhecidamente, poderão fazer a solicitação mediante comprovação do dano com fotos.

A efetivação do saque deve ocorrer a partir de 19 de março. A prefeitura deve confirmar o local que, provavelmente, será em uma unidade do sistema Fecomércio-SC (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina) no Centro da Capital. Das 35 mil pessoas atingidas diretamente pela chuva intensa, segundo a Defesa Civil, o prefeito espera que 16 mil realizem o resgate.

“Para que todas as famílias atingidas não se dirijam no mesmo dia, a Caixa deve divulgar uma relação pela data de nascimentos dos trabalhadores. Nosso objetivo foi ajudar quem perdeu tudo, porque muitas pessoas perderam geladeiras, camas, guarda-roupas e, assim, por diante. A expectativa é de que esse recurso resulte em uma injeção de R$ 25 milhões na economia da cidade”, comentou o prefeito.

Os trabalhadores com carteira assinada ou com saldo em conta inativa do FGTS que residem nos bairros ou localidades reconhecidamente afetados pelo município poderão resgatar até R$ 6.220. O único requisito é de não ter feito um saque nos últimos 12 meses. Diante disso, as vítimas do vendaval de dezembro de 2016 que realizaram o resgate no ano passado estarão impedidas.

Os prejuízos estimados pela prefeitura em função da enxurrada ultrapassam os R$ 54 milhões. Até essa sexta, o município tem assegurado de auxílio R$ 3 milhões do Governo do Estado e mais R$ 10 milhões da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil. Técnicos da secretaria nacional continuam uma vistoria, que começou na quinta (25), para avaliar os estragos na cidade. 

Bairros afetados reconhecidamente

Sul da Ilha: Armação, Morro das Pedras, Campeche, Rio Tavares e Costeira;

Leste da Ilha: Canto da Lagoa, Lagoa da Conceição e Itacorubi;

Norte da Ilha: Monte Verde, Saco Grande, Ratones, Vargem Grande, Vargem Pequena, Papaquara, Ingleses e Rio Vermelho.

Fonte: Prefeitura de Florianópolis

Documentos necessários

Comprovante de residência em seu nome (conta de luz, água, telefone, gás, extratos bancários, carnês de pagamentos, entre outros), emitido nos últimos 120 dias anteriores à decretação da emergência ou calamidade havida em decorrência do desastre natural;

Documento de identificação oficial;

Cartão do Cidadão ou Cartão de Inscrição PIS/PASEP/NIT, ou Inscrição de Contribuinte Individual junto ao INSS para o doméstico não cadastrado no PIS/PASEP;

CTPS (Carteira de Trabalho e Previdência Social);

Comprovação do dano com foto (somente para os afetados que não residem nos bairros relacionados).

Fonte: Caixa Econômica Federal

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade