Publicidade
Sábado, 17 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 21º C

Dieta ayurveda prega que alimentação individualizada é a chave para uma vida saudável

Como ter saúde física, psicológica e espiritual? Para a ayurveda, ciência nascida na Índia há 7.000 anos, a chave está na alimentação; veja como funciona

Folha de São Paulo
São Paulo (SP)
02/09/2018 às 19H59

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Como ter saúde física, psicológica e espiritual? Para a ayurveda, ciência nascida na Índia há 7.000 anos, a chave está na alimentação. Nela, contra qualquer disfunção do organismo, o alimento é considerado remédio, como explica a nutricionista Anne Nebenzahl, especialista no assunto. "Porém, se ele for ingerido de forma errada, também se transforma em toxina e em doenças", acrescenta.

O grande diferencial dessa dieta, no entanto, é enxergar a alimentação de forma individualizada. Daniel Alan Costa, especialista em bases de medicina integrativa pelo Hospital Albert Einstein, esclarece que para a ayurveda não há ingredientes bons ou ruins, mas, sim, alimentos que podem ser benéficos para uns e maléficos para outros, em determinados momentos da vida.

Ciência nascida na Índia há 7.000 anos afirma que chave para vida saudável está na alimentação - Arquivo/Daniel Queiroz/ND
Ciência nascida na Índia há 7.000 anos afirma que chave para vida saudável está na alimentação - Arquivo/Daniel Queiroz/ND


Como descobrir isso?

Os especialistas indicam que o primeiro passo é identificar os seus temperamentos biológicos predominantes, os chamados doshas. Existem três tipos, sendo que a maioria das pessoas é influenciada por dois deles ao mesmo tempo. A partir dessa análise, o terapeuta vai montar uma dieta para equilibrar, por meio da alimentação, possíveis disfunções do organismo.

A professora Giedre Benjamin, 44, adotou a ayurveda como forma de se ver livre das enxaquecas e ter uma vida mais saudável. "Mergulhei nesse universo. Desde então, vou à Índia todos os anos. Comecei a entender melhor meu corpo, sua real natureza, e a viver mais em harmonia", diz ela, que se tornou terapeuta ayurvédica há sete anos.

A nutricionista Tayane Fernandes explica que, além de levar em consideração o biotipo de cada um, a dieta também deve ser elaborada em sintonia com o clima, a estação do ano e o momento de vida da pessoa, entre outros fatores. Em dias frios, por exemplo, chás são recomendados. Já nos quentes, verduras e frutas. Temperos, como açafrão e cardamomo, também são muito usados nesta dieta.

"A ayurveda trabalha com a lógica de que, quando se tem algo em excesso, é preciso atuar com o que é oposto", exemplifica Tayane. Ela também observa que, além da alimentação, o tratamento total pode envolver outras ações, como mudanças na rotina, meditação, massagens e exercícios físicos.

A endocrinologista Cassandra Lopes, da Clínica Souleve, destaca outros aspectos dessa dieta: a pessoa só deve comer quando estiver de fato com fome e não deve se alimentar sob o impacto de forte emoção. É importante, ainda, que ela seja adotada sempre com a orientação de um especialista. Entre seus benefícios estão: melhora da digestão e tratamento de doenças crônicas.

A nutricionista Ana Maria Lacombe, 46 anos, adepta da ayurveda há dois anos, a define como um exercício de autoconhecimento. "É você se conectar com o seu corpo. Vivemos uma rotina muito agitada, onde comemos em frente ao computador, trabalhando, sem prestar atenção no que estamos ingerindo. E isso vai gerando toxinas, que acumulam no organismo."

VEJA COMO FUNCIONA A DIETA AYURVEDA

- O alimento tem propriedades terapêuticas e é utilizado como forma de promover o equilíbrio do corpo e da mente

- Trabalha com a lógica de que quando há algo em excesso é preciso ingerir o que é oposto

- Além da alimentação, há também as sugestões de alteração na rotina e da realização de trabalhos com o corpo

Os doshas

- Uma das suas bases é entender que o ser humano é influenciado pelos cinco elementos básicos do Universo: terra, água, fogo, ar e espaço

- É preciso que cada pessoa identifique quais são os seus doshas predominantes, ou seja, quais é a combinação de elementos que está em maior concentração no seu organismo. A partir disso, a dieta é montada

Existem três tipos de doshas.

- Vata (ar e espaço) 

O desequilíbrio é manifestado por: ansiedade, problemas no intestino, perda de peso e insônia

Recomenda-se ingestão de alimentos quentes, como sopas e cremes

Evitar saladas frias e ingredientes crus

- Pitta (fogo e água)

O desequilíbrio é manifestado por: febre, gastrite, azia e irritação

Recomenda-se refeições frias, como saladas e alimentos crus 

Evitar temperos fortes 

- Kapha (água e terra)

O desequilíbrio é manifestado por: fadiga, excesso de peso

Recomenda-se alto consumo de verduras e legumes levemente cozidos no vapor e alimentos ricos em fibras

Evitar alimentos frios, gordurosos, doces e sal em excesso

- Em geral, as pessoas apresentam dois tipos dedoshas predominantes

- Além do dosha, a dieta deve levar em conta outras variáveis, como a estação do ano

- Para descobrir o dosha, existem questionários na internet, mas o mais indicado é procurar um profissional

Benefícios

- Estimula o metabolismo e o bom funcionamento do sistema digestivo

- Auxilia no tratamento da depressão e no combate a dores e doenças crônicas

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade