Publicidade
Quinta-Feira, 15 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 20º C

Delegado arquiva B.O do poder público contra morador que sinalizou buracos em rua do Estreito

Secretaria do Continente afirma que manifestante será responsabilizado criminalmente se alguém se ferir em razão da pintura no asfalto

Alessandra Oliveira
Florianópolis

Após verificar as imagens colhidas pela equipe de investigação da 3ª DP, o delegado Pedro Fernandes Pereira Filho decidiu arquivar a denúncia da Secretaria do Continente de Florianópolis contra o morador que sinalizou com tinta buracos em uma rua do bairro Estreito. O delegado entendeu que não houve crime na ação praticada por Édio Fernandes, 55, no dia 16 de agosto. A secretaria, responsável pelo registro do boletim de ocorrências contra Fernandes, informou que busca um enquadramento na lei municipal a fim de notificar o manifestante.

Flávio Tin/ND
Buracos foram sinalizados com tinta

 

“Para mim ficou claro que não existiu crime. Por entender que a sinalização dos buracos sirva de alerta aos motoristas e demais usuários das vias achei por bem encerrar o caso e arquivar o processo”, afirmou o delegado. Ao todo, foram circulados 53 buracos. Eles ficam nas ruas Antonieta de Barros, Aracy Vaz Callado, Gersino Silva e Olavo Bilac e a avenida Santa Catarina.

O secretário do Continente, Deglaber Goulart disse que na tarde desta segunda-feira (24) conversará com fiscais da prefeitura para saber como enquadrar Fernandes em um crime contra o município.  “Recomendo que ele apague as marcações”, alertou o secretário. Degaber ainda ressaltou que se alguém cair em um dos buracos sinalizados, o morador será responsabilizado criminalmente e terá de arcar com os prejuízos. “Ele está correndo o risco. Se houver resultado negativo a culpa será dele”, disse, ao reconhecer que existam depressões asfálticas por toda a cidade em razão das obras de manutenção da Casan.   

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade