Publicidade
Quinta-Feira, 15 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 20º C

Defesa Civil e Epagri/Ciram emitem aviso sobre o risco de alagamentos em Santa Catarina

A chuva mais intensa é causada pela presença de um ciclone subtropical

Laura Dozza Reis
Florianópolis
Defesa Civil SC/Divulgação
O ciclone subtropical deve permanecer no litoral catarinense até a próxima quinta-feira (12)


Durante toda esta semana há o risco de chuva forte em Santa Catarina provocada pela presença de um ciclone subtropical no oceano, na região Sul do Brasil. Para este início de semana há previsão de chuvas de 80 a 100 milímetros na região da Grande Florianópolis, podendo superar os 100 mm em algumas cidades do litoral. Segundo a Defesa Civil e Epagri/Ciram, isso torna o risco de alagamentos e deslizamentos elevado.

O ciclone subtropical, denominado Cari, se aproxima da costa catarinense, oferecendo até quinta-feira (11) risco à navegação e atividades de pesca, causados pelos ventos fortes, acima de 60 km/h. O mar fica agitado com possibilidade de ressaca na faixa litorânea que vai de Florianópolis ao litoral norte do RS.

A instabilidade deve permanecer até sexta-feira (13), quando a quantidade de chuva diminui no litoral. Para as demais regiões do estado, a previsão é de pancadas de chuva de forma isolada.

A Defesa Civil do Estado informa que problemas devem ser comunicados à coordenadoria municipal pelo telefone de emergência 199 ou para o Corpo de Bombeiros, 193. Há também o atendimento 24 horas, da Defesa Civil que conta com equipes de prontidão. O telefone para contato é o (48) 3664-7056.

Para ler o aviso na íntegra acesse aqui.

Algumas recomendações da Defesa Civil SC

Alagamentos/inundações: evitar o contato com as águas e não dirigir em lugares alagados. Evitar transitar em pontilhões e pontes submersas e cuidado com crianças próximas de rios e ribeirões.

Deslizamentos/Escorregamentos de terra: deve ser observada qualquer movimento de terra ou rochas próximas a suas residências, inclinação de postes e árvores e rachaduras em muros ou paredes. Neste caso, é recomendável que a família saia de casa e acione a Defesa Civil Municipal ou o Corpo de Bombeiros.

Ressaca: proteger embarcações e apetrechos de pesca e maricultura. Atenção para edificações, infraestruturas e vias em áreas de vulneráveis à erosão e inundações costeiras. Perigo a navegação e a atividade de pesca.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade