Publicidade
Sábado, 17 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 21º C

Crianças participam de programa que incentiva a consciência ambiental, em Florianópolis

Os pequenos estudantes da Escola do Muquém conheceram o programa Huber Arte Marinha, no parque estadual do Rio Vermelho

Michael Gonçalves
Florianópolis
08/04/2017 às 13H06

Crianças do 5º ano do ensino fundamental da Escola de Ensino Básico do Muquém passaram a manhã de sexta-feira (7) conhecendo o programa Huber Arte Marinha, no Parque Estadual do Rio Vermelho, no Norte da Ilha. Com o objetivo de despertar a consciência ambiental por meio da preservação dos animais silvestres, os estudantes participaram da pintura da sede da ONG (Organização Não-Governamental) R3 Animal. O evento foi organizado pela R3, Polícia Militar Ambiental e Fatma (Fundação Estadual do Meio Ambiente).

Orientados pelo artista plástico Alexandre Huber, estudantes da escola do Muquém pintaram a sede da ONG R3 Animal - Daniel Queiroz/ND
Orientados pelo artista plástico Alexandre Huber, estudantes da escola do Muquém pintaram a sede da ONG R3 Animal - Daniel Queiroz/ND


Os estudantes foram orientados pelo artista plástico ambiental Alexandre Huber, de Santos (SP), que veio a convite da ONG. O artista, que tem o apoio das empresas Eucatex, Souza e Tigre, também será o responsável pela pintura de uma baleia franca em tamanho real na sala de exposição dos animais marinhos, que será inaugurada ainda neste semestre. “As crianças precisam conhecer os animais para preservá-los e a nossa intenção é a de desenvolver o espírito de preservação das espécies o mais cedo possível. São eles que serão responsáveis pela continuidade do projeto”, destacou.

Sarah Vanessa de Souza, 10 anos, tem dois gatos, um cachorro e adora animais. Ela já conhecia o Parque do Rio Vermelho e revelou uma paixão especial pelas aves. “Fui pintar a gralha azul, que é um pássaro muito bonito. Mas eles ficam mais belos quando estão na natureza”, disse.

A presidente da R3 Animal, Cristiane Kolesnikovas, que promove o resgate, a reabilitação e reintrodução de animais silvestres em seu habitat, diz que o objetivo do programa é atender todas as faixas etárias. No parque estão os animais apreendidos em situação de tráfico, maus-tratos ou abandonados que não têm condição de voltarem à natureza.

Sala de exposição de animais marinhos

A novidade no Parque Estadual do Rio Vermelho para este semestre será a sala de exposição de animais marinhos. O espaço reunirá réplicas e esqueletos, mas ainda não tem data confirmada para ser aberto. O projeto será executado em parceria com o Laboratório de Mamíferos Aquáticos da UFSC. “Temos réplicas de pinguins, lobos-marinhos, toninhas e tartarugas, além de esqueletos de golfinhos, falsas orcas... Infelizmente, enfrentamos um grande problema com as tartarugas, que normalmente as crianças ganham de familiares quando elas são pequenas e depois abandonam quando crescem. São 150 tartarugas da espécie tigre d’água nessa situação”, conta Letícia Zampieri, bióloga e responsável pela educação ambiental da R3 Animal.

SERVIÇO

O quê: Trilha do Rio Vermelho

Quando: De terça-feira a domingo; de terça à sexta das 9h às 16h; sábado e domingo das 10h às 17h

Quanto: Gratuito

Como funciona: As visitas são guiadas em grupos de até 30 pessoas a cada 30 minutos

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade