Publicidade
Quinta-Feira, 20 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 23º C
  • 18º C

Contagem regressiva para o quartel do Corpo de Bombeiros no Sul da Ilha, em Florianópolis

Segundo o comandante do 1º Batalhão do Corpo de Bombeiros, tenente-coronel Helton de Souza Zeferino, a inauguração pode ser antes da atual previsão que é em outubro de 2018

Michael Gonçalves
Florianópolis
28/02/2018 às 22H01

Os quase 150 mil moradores do Sul da Ilha de Santa Catarina, em Florianópolis, estão contando nos dedos os dias para a inauguração do quartel do Corpo de Bombeiros que ficará na divisa entre os bairros Rio Tavares e Campeche. A ordem de serviço foi assinada em fevereiro de 2016 e depois de problemas financeiros da antiga empreiteira, a construção ganhou um novo fôlego a partir de janeiro deste ano. Segundo o comandante do 1º Batalhão do Corpo de Bombeiros, tenente-coronel Helton de Souza Zeferino, a inauguração pode ser antes da atual previsão que é em outubro de 2018.

Atualmente, os moradores do Pântano do Sul, Ribeirão da Ilha, Açores e demais bairros na região são atendidas pelos quartéis do Corpo de Bombeiros do Centro e do bairro Trindade. “Há mais de 10 anos temos essa demanda com a comunidade do Sul da Ilha e estou surpreso com o encaminhamento dos trabalhos e do número de funcionários. Acredito que o prédio estará pronto antes do previsto”, afirmou o comandante do 1º Batalhão.

Depois de meses parada e de sofrer com a ação de vândalos, os trabalhos na obra foram retomados no último dia 8 de janeiro. A construção tem um valor de R$ 658.884,08, com recursos do Funrebom (Fundo de Reaparelhamento do Corpo de Bombeiros).

O novo quartel do Corpo de Bombeiros terá efetivo para prestar o primeiro atendimento em casos de resgate e de combate a incêndio. “Estamos adquirindo o mobiliário para o novo prédio. Ele terá um caminhão de combate a incêndio, uma unidade de atendimento pré-hospitalar, um bombeiro responsável pelas vistorias na região e uma base do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência)”, explicou o tenente-coronel Helton.

O objetivo é reduzir o tempo de espera da sociedade em casos de urgência e de emergência.

Publicidade

1 Comentário

Publicidade
Publicidade