Publicidade
Domingo, 18 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 21º C

Construções do elevado de Canasvieiras e do Centro de Eventos Norte da Ilha entram na reta final

Obras que deverão melhorar a mobilidade urbana e a promoção de eventos no Norte da Ilha serão entregues no próximo mês

Rafael Thomé
Florianópolis
Eduardo Valente/ND
Elevado e centro de eventos, ao fundo, devem ser inaugurados até o final de outubro


Falta pouco para o Norte da Ilha ganhar em mobilidade urbana e em promoção de eventos. Em construção desde o ano passado, o elevado de Canasvieiras entrou na reta final de obras e deverá ser entregue à população de Florianópolis em outubro. Paralelamente, o governo do Estado finaliza a construção do centro de eventos – local que será importante para o fomento do turismo empresarial na região –, com previsão de entrega também no próximo mês.

Orçado inicialmente em R$ 12,3 milhões, mas com custo aproximado de R$ 13 milhões após um aditivo no contrato, o elevado está na fase de acabamento, restando apenas asfaltamento, pintura, iluminação e sinalização. “Essa obra será concluída e entregue dentro do prazo contratual, que é até o final de outubro. Estamos pensando em uma data para programar uma boa inauguração”, disse o secretário de Infraestrutura do Estado, João Carlos Ecker.

A expectativa é de que a obra ajude a acabar com o principal problema de trânsito na região, que é o cruzamento dos veículos que vão da SC-401 para Canasvieiras com os que seguem da Cachoeira do Bom Jesus para o Centro. “A parte de baixo do elevado ficará praticamente com o mesmo desenho de antes do projeto, com a diferença de que quem sai da Cachoeira irá direto para a SC-401 sem precisar passar pelo cruzamento. Quem estiver na SC-401 e quiser ir para Canasvieiras vai por baixo do elevado, assim como quem estiver indo de Canajurê para a Cachoeira”, explicou Paulo Rovaris, engenheiro residente responsável pela obra.

Para o secretário de Infraestrutura, a entrega do elevado acabará com o “martírio” dos motoristas que ficam horas presos no trânsito, principalmente na alta temporada. “O impacto será grande. O principal problema do fluxo de veículos nas rodovias duplicadas são os acessos, as entradas e saídas de vias próximas. O elevado traz um beneficio enorme, porque mantém o fluxo de quem transita pela rodovia principal e facilita os acessos das outras vias”, afirmou Ecker.

Centro de Eventos

Outro espaço que deverá ser inaugurado em outubro, possivelmente no mesmo dia que o elevado, é o Centro de Eventos do Norte da Ilha. De acordo com a Secretaria de Estado de Planejamento, o aparelho também passa pelos últimos retoques . “Falta terminar o estacionamento e o acesso da SC-401 para a entrada do centro de eventos. Queremos inaugurar com um evento, mesmo que seja de menor porte, mas o prazo está apertado para isso. De qualquer maneira, provavelmente teremos o primeiro evento ainda este ano”, informou o secretário Murilo Flores.

Inicialmente, a Santur irá gerir o espaço por um curto período, já que a intenção do governo do Estado é fechar uma parceria público-privada para, inclusive, ampliar as instalações. “No dia da entrega, a Santur colocará para conhecimento público a proposta de edital de licitação para a formação de uma parceria público-privada. A questão não envolve apenas a gestão do centro de eventos, tem também algumas contrapartidas, como a construção de hotel, restaurante e arena multiuso”, disse Flores.

A intenção é de que o local seja usado para a realização de encontros e congressos profissionais, com mais foco em trabalho e empreendedorismo do que no turismo. “O centro de eventos é para o ano todo, não para temporada de verão. Ele foi construído pensando em uma linha de eventos profissionais, que é o grande filão dos eventos no mundo todo. Vamos trabalhar, por exemplo, com grandes congressos médicos e de arquitetura e com grandes feiras”, explicou Valdir Walendowsky, presidente da Santur.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade