Publicidade
Domingo, 18 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 21º C

Conheça os riscos que os adoçantes artificiais oferecem à saúde

Alguns produtos possuem substâncias tóxicas e não devem ser consumidos sem indicação médica

Redação ND
Florianópolis
29/06/2018 às 21H18

Você deixou o açúcar de lado? Está comendo menos coisas doces? Deixou de lado ou substituiu? É preciso ficar atento aos riscos que os adoçantes artificiais oferecem se forem usados sem moderação.

De acordo com a nutricionista Carolina Sommerfeld, os adoçantes foram desenvolvidos para os diabéticos que não produzem insulina, que é o hormônio que metaboliza o açúcar. O adoçante veio como opção para essas pessoas manterem a saúde.

"Eles também podem ser indicados para pessoas com muito sobrepeso, obesidade ou que estão descompensadas, mas ainda assim por períodos bem orientados", afirma a nutricionista.

Para outros indivíduos que usam o adoçante como alternativa ao açúcar - seja branco, mascavo, demerara ou até o de coco, o adoçante pode ter efeito rebote, principalmente porque eles tiram a sensibilidade ao doce. "Por adoçarem mais do que o açúcar, as papilas gustativas se acostumam e quando a pessoa vai comer um bolo ou outro doce com açúcar comum não irá achar tão doce e acabará comendo mais do que o normal para se satisfazer, e é aí que o sobrepeso volta", explica Carolina.

Os adoçantes sintéticos, que foram os primeiros desenvolvidos, contêm aspartame, ciclamato e sacarina na composição. "Alguns países já proibiram a sacarina porque vem de um derivado de petróleo que é tóxico, e vários estudos relacionam esse ingrediente com doenças como câncer, mal de Alzheimer e mal de Parkinson, por exemplo", revela a nutricionista.

Outro problema é que algumas pessoas substituem o açúcar por qualquer adoçante na hora de preparar uma receita, mas a especialista lembra que alguns adoçantes liberam substâncias tóxicas ao serem aquecidos, como os com sacarina e outros com derivados de cloro. "É preciso utilizar um específico para forno e fogão", ensina.

Uma alternativa seria usar adoçantes naturais derivados de plantas, como o xilitol, eritritol e manitol. E tudo com moderação, porque mesmo os naturais são açúcares.

"Já tivemos a sucralose, a stevia mas usados a longo prazo eles podem ressecar o intestino", diz Carolina. Trinta a quarenta gotas por dia já é demais então a dica é diminuir a quantidade, inclusive dos cafezinhos. Mesmo no caso do açúcar, melhor usar o mascavo, com moderação, porque é natural.

>> Veja a entrevista completa no #Ver Mais Itajaí:

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade