Publicidade
Terça-Feira, 20 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 25º C
  • 16º C

Conheça os esportes de verão praticados na época mais quente do ano em Florianópolis

Confira também as dicas sobre como cuidar da saúde no período de calor

Dariele Gomes
Florianópolis
24/12/2017 às 14H52

A cidade de Florianópolis naturalmente já inspira a prática de esportes, seja no mar, na areia ou em meio à natureza. São muitas opções, ainda mais no verão. Na estação mais quente do ano a prática ao ar livre se torna mais comum na Capital. É uma oportunidade para suar, manter a saúde e o corpo em forma e ainda se divertir.

Segundo o educador físico e diretor técnico da Newpace Assessoria Esportiva, Rodrigo Baltazar, Florianópolis sempre se destacou nas pesquisas nacionais por ter bons níveis de qualidade de vida, e consequentemente um grande índice da prática de atividades físicas, inspiradas pelas paisagens naturais.

“Quem mora aqui sabe, que em qualquer horário do dia, há pessoas fazendo atividades físicas. Florianópolis naturalmente estimula o esporte, pela energia do lugar e pelas belezas naturais, os cenários que fazem parte dessas práticas. Os esportes ao ar livre são muito acessíveis aqui e acredito que isso implica muito na qualidade de vida de forma geral, destacando a saúde”, diz.

O futevôlei é um dos esportes mais comuns nesta época do ano - Marco Santiago/ND
O futevôlei é um dos esportes mais comuns nesta época do ano - Marco Santiago/ND


Sobre os esportes de baixo investimento e que têm a cara do verão, Baltazar destaca frescobol, beach tennis, vôlei de praia e futevolêi. “Esses esportes são de fácil acesso, de baixo custo e com vários lugares para a prática. Recentemente ganhamos ainda uma nova área de lazer ao livre na avenida Beira-Mar Norte, já comumente aproveitada por quem mora aqui. O frescobol é o queridinho das praias, já que é muito barato para adquirir o kit, com duas raquetes e uma bolinha, e possibilita uma prática agradável”, afirma o educador físico.

Dentro do mar, “onde o bicho pega’’, Baltazar destaca o surfe, já que as praias de Florianópolis já sediaram etapas do Mundial. “Nossas praias são fantásticas para a prática do surfe. De Sul a Norte, temos praias para o surfe e também as apropriadas para a prática do stand up paddle, que exige águas mais calmas”, explica.

Baltazar ainda dá ênfase para as práticas na mata, destacando em Florianópolis as trilhas, como as da Lagoinha do Leste, Pedra da Coroa e Costa da Lagoa. “Temos grupos que se organizam para fazer trilhas a pé, correndo ou de bike. Elas estão bem demarcadas. Há trilhas incríveis”, diz.

Os irressístiveis esportes aquáticos

Susiane começou a praticar stand up paddle na Lagoa da Conceição - Marco Santiago/ND
Susiane começou a praticar stand up paddle na Lagoa da Conceição - Marco Santiago/ND

 

A professora Susiane Nazário, 39 anos, resolveu aprender um esporte na água, com o objetivo de se divertir e se refrescar no verão. Ela conta que o namorado tem os equipamentos de stand up, e que incentivou ela à prática. “Vim para a Lagoa da Conceição praticar, estou adorando. Exige muito equilíbrio e concentração, estou aprendendo ainda. Só de estar fazendo algo nesse cenário já é gostoso”, conta.

Em Florianópolis há pouco mais de um ano, o cabeleireiro Ronaldo Pagliarini, 42, morador do bairro Córrego Grande, não resistiu aos esportes aquáticos e resolveu fazer aula de surfe na Barra da Lagoa. “Moro num lugar maravilhoso que estimula a prática de algum esporte, eu optei pelo surfe. Vamos ver como será”, diz.

O professor de Pagliarini é Fábio Quadro. Ele diz que as principais dicas são o respeito com o mar e equipamentos de segurança adequados. “Temos alunos de cinco a 70 anos de idade, mas a maior procura é de pessoas entre 12 e 35 anos. Nossa escola, a Barra Floripa, existe desde 1990. As aulas são de uma hora e meia e custam R$ 80”, explica.

Alimentação adequada, antes e e depois

Praticar esportes no verão exige muito do corpo e por isso é importante manter uma alimentação adequada, antes e depois das atividades, de acordo com a graduada em nutrição esportiva funcional e fitoterapia clínica, Monalisa Kichow Stefaisk.

Ela enfatiza que não pode se esperar ter sede para beber água, pois a sede já é sinal de que o organismo está 2% desidratado. Monalisa recomanda ainda que o adulto deva beber dois litros de água por dia, mas se for atleta pode beber mais.

>> Conheça os principais esportes de verão

A praia da Joaquina é um dos locais preferidos dos surfistas na Ilha - Marco Santiago/ND
A praia da Joaquina é um dos locais preferidos dos surfistas na Ilha - Marco Santiago/ND

Kitesurf

Para praticar kitesurf, também conhecido como kiteboarding ou flysurf, é preciso de uma prancha e uma pipa. O praticante prende a pipa à cintura com a ajuda de um trapézio (uma espécie de cinto que fica ligado à pipa). Nele há uma barra, por onde são comandados os movimentos com a ajuda do vento que impulsiona a pipa. Sobre a prancha é preciso ter equilíbrio e força abdominal e nos braços para surfar.

Frescobol

Hit nas praias brasileiras, o frescobol foi criado em 1945 na praia de Copacabana. Para praticá-lo é preciso apenas duas raquetes e uma bolinha. No esporte a cooperação é mais importante que a competitividade: o objetivo é não deixar a bolinha cair no chão. Além de divertido, o esporte ajuda a queimar calorias e tonificar os músculos.

Vôlei de praia

Foi criado na Califórnia (EUA), na década de 1920, e depois que virou esporte olímpico ficou ainda mais popular nas praias de todo o mundo. É similar ao vôlei indoor, porém com sets mais curtos. Pessoas de todas as idades podem jogar e é preciso apenas de uma quadra de areia, uma rede, duas duplas e uma bola. Se não tiver uma rede pode ser praticado em roda mesmo. Ele melhora a coordenação motora, os reflexos, a capacidade cardiorrespiratória e ajuda a queimar calorias.

Futevôlei

A modalidade que mescla vôlei e futebol foi criada no Rio de Janeiro. As regras são similares a do vôlei, mas não é permitido colocar a mão na bola, por isso vale perna, joelho, pé, ombro, cabeça, peito... O jogo é dividido em sets e disputado por times de duas, três ou quatro pessoas. Ganha ponto quem derrubar a bola na quadra adversária ou se o oponente jogar a bola para fora.

Stand up paddle

A pessoa fica em pé sobre a prancha e usa um remo para mover-se sobre a água. Pode ser praticado por pessoas de várias idades e individualmente, entre amigos e até mesmo com o cachorro de estimação. Apesar de relaxante, o SUP exige concentração, equilíbrio e requer muita força nos braços, pernas e abdome.

Surfe

No esporte de aventura a proficiência do surfista é mensurada pelos movimentos que ele consegue executar sobre a prancha acompanhando o movimento da onda, à medida que ela se desloca até a praia.

Beach tennis

Assim como o futebol e o vôlei ganharam uma versão para as praias o tênis não ficou atrás. A modalidade mescla tênis com frescobol e tem uma rede um pouco mais alta. A raquete é feita de grafite ou carbono. Exige mais, fisicamente, do atleta do que o praticado na quadra. Os deslocamentos rápidos de alta intensidade têm características anaeróbicas e trabalham diversos músculos do corpo todo.

>> Confira dicas para cuidar da saúde neste período de calor

Pré-treino

Aderir à alimentação refrescante, com a inclusão de carboidratos

Banana é um excelente carboidrato

Comer 20 minutos antes da prática

Beber muita água

Suco de uva integral pode ser uma boa opção

Sucos verdes, com folhas e cenoura, são uma boa opção

Água de coco tem vitaminas e minerais

Pós-treino

Inclusão de proteínas, como o ovo, que tem rápida absorção

Vegetais também são uma boa opção

Dar preferência para alimentos do que o uso de apenas suplementos, já que se não houver o alimento o organismo cataboliza o músculo como substrato de energia

Fonte: Monalisa Kichow Stefaisk, nutricionista

Exercícios físicos

Usar protetor solar

Em esportes de água ou mata, procurar fazer em grupo ou próximo de outras pessoas. Intempéries podem acontecer

Utilizar equipamentos de segurança adequados

Evitar a exposição ao sol nos horários de mais incidência. Início da manhã e final do dia são mais recomendados

Beber muita água

Conhecer ou buscar informações sobre o local da prática

Utilizar roupas adequadas e confortáveis

Fonte: Rodrigo Baltazar, educador físico

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade