Publicidade
Terça-Feira, 22 de Janeiro de 2019
Descrição do tempo
  • 31º C
  • 23º C

Conheça o projeto do novo terminal do Aeroporto Hercílio Luz, em Florianópolis

O projeto foi apresentado pela Zurich Airport, empresa que venceu a concessão do aeroporto para os próximos 30 anos

Redação ND
Florianópolis
27/07/2017 às 18H00

Vencedora do leilão de concessão do Aeroporto Internacional Hercílio Luz (FLN), a Zurich Airport, representada pelo CEO do Aeroporto de Florianópolis, Tobias Markert, formalizou nesta quinta (27), em cerimônia no Palácio do Planalto, em Brasília, a concessão para operar e expandir a estrutura capital catarinense. 

Temer abre o processo de transição para concessão do aeroporto de Florianópolis

O evento também contou com a presença do presidente Michel Temer, do ministro dos Transportes Maurício Quintela e do governador do Estado de Santa Catarina, Raimundo Colombo. O contrato será assinado nesta sexta-feira (28), também em Brasília, pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) e pela Zurich Airport.

Novo terminal do aeroporto Hercílio Luz, em Florianópolis - Divulgação/Zurich Airport/ND
Novo terminal do aeroporto Hercílio Luz, em Florianópolis - Divulgação/Zurich Airport/ND



A Zurich Airport pretende lançar um novo terminal no prazo de dois anos e meio, que seja o "estado da arte na construção", com previsão de entrega para o último trimestre de 2019. Também planeja ampliar o estacionamento para 2.500 veículos, construir uma pista secundária para taxiamento de aeronaves e aumentar em 100 metros a atual pista. 

O investimento previsto pela companhia é de R$ 500 milhões para os próximos dois anos e meio. A empresa também pretende criar novas oportunidades de negócios para empresas nacionais e internacionais. "Estamos muito contentes por incluir Florianópolis em nosso portfólio. Queremos criar negócios e oferecer um serviço de alta qualidade para os passageiros, melhorar a infraestrutura e as operações da região, utilizando nossas boas práticas e o conhecimento no setor, sempre com o intuito de preservar os valores locais", afirma Tobias Markert.  

O investimento previsto para os próximos dois anos é de R$ 500 milhões - Divulgação/Zurich Airport/ND
O investimento previsto para os próximos dois anos é de R$ 500 milhões - Divulgação/Zurich Airport/ND



Ampliação no número de postos de trabalho

Tobias Markert adianta que pretende ampliar o número de profissionais do aeroporto na cidade, já que hoje parte da operação é centralizada em Brasília.  "Neste momento estamos conversando com todos os funcionários do Aeroporto de Florianópolis. Ficaremos felizes em contar com muitos deles no nosso time, pois serão essenciais para a estruturação da equipe final, que deve estar atuando a partir de abril do ano que vem", explica o executivo.

A Zurich Airport venceu a concessão para operar o aeroporto até 2047 e assume efetivamente a partir de 1º de janeiro de 2018. A companhia tem participado de todas as rodadas de privatização dos aeroportos brasileiros até hoje e faz parte do consórcio que opera o Aeroporto de Confins, em Belo Horizonte, desde 2014.  Atualmente, a Zurich Airport opera 10 aeroportos em todo o mundo. Além do Aeroporto Internacional Bengaluru, na Índia, a empresa participa ativamente em nove operações na América Latina, em Bogotá, Curaçao, três aeroportos no Chile e quatro aeroportos em Honduras.

Acif apoia concessão e vai acompanhar o trabalhos

O presidente da Acif (Associação Comercial e Industrial de Florianópolis), Luciano Pinheiro, acredita que a concessão de serviços ao setor privado garante maior eficiência no atendimento às demandas da sociedade e libera recursos públicos para aplicações em outras áreas. A entidade apoia a busca de soluções mais eficientes para o desenvolvimento, o que inclui iniciativas como a própria concessão de serviços ou o estabelecimento de PPPs (Parcerias Público Privadas).

"Nossa expectativa é bastante positiva. O fundamental é que o cronograma do projeto seja cumprido à risca e que os primeiros impactos positivos apareçam o mais rapidamente possível. A Acif apoia a concessão e vai acompanhar os trabalhos para que não ocorram novos atrasos", observou o presidente.

Publicidade

3 Comentários

Publicidade
Publicidade