Publicidade
Sexta-Feira, 21 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 25º C
  • 17º C

Conheça diferentes linhas pedagógicas das escolas e saiba o que avaliar na hora da escolha

Em época de matrículas, pais precisam conhecer método de ensino, projeto pedagógico e até horários

Dariele Gomes
Florianópolis
28/11/2017 às 08H33

O fim do ano está se aproximando e antes das festas e das férias, muitos pais estão preocupados com o ensino dos filhos para 2018. O próximo ano letivo já é motivo de pesquisa para os pais que procuram uma boa escola, seja para o início dos estudos, para uma simples troca ou por motivo de mudança de endereço.

Em Florianópolis, há diversos modelos de escolas, como as de ensino construtivista, híbrido, tradicional, montessori, waldorf e religioso. Para auxiliar os pais nessa escolha, o ND conversou com a professora do departamento de pedagogia do Centro de Ciências Humanas e da Educação da Udesc (Universidade do Estado de Santa Catarina), Alba Regina Battisti de Souza.

Alba deu algumas dicas sobre o que obsevar na hora da escolha. “Primeiramente é importante conhecer o projeto pedagógico das escolas cogitadas, se ela atende o que você procura, diante das necessidades e dos objetivos. Além disso, vale muito observar os horários e a localização”, recomendou.

Alunos em aula no Colégio Vila Olímpia, que adota o modelo híbrido de ensino - Daniel Queiroz/ND
Alunos em aula no Colégio Vila Olímpia, que adota o modelo híbrido de ensino - Daniel Queiroz/ND

Escola tradicional prioriza preparação do ser humano

Uma das mais tradicionais escolas da Capital, o Educandário Imaculada Conceição, no Centro, faz parte da rede de ensino Santa Paulina, que é católica. A rede, que tem escolas em Santa Catarinae no Rio Grande do Sul, tem como linha pedagógica a preparação do ser humano, que vai além do ensino, mas também com a missão de transmitir valores, formar uma pessoa “gente boa”, segundo as palavras da coordenadora pedagógica do ensino médio da escola de Florianópolis, Carine Morossino.

A escola, há 59 anos em Florianópolis, tem em torno de 1.400 alunos entre educação infantil a ensino médio. "Temos o compromisso com um ensino de qualidade pautado nos nossos valores. A escola trabalha com a formação de pessoas para a vida, preparando-as não só com conteúdo, mas a enfrentar os desafios. A rede tem um perfil que respeita as temáticas, como o da Campanha da Fraternidade, levando em consideração respeito, tolerância, família e valores”, enfatizou.

Carine diz ainda que, embora a rede seja católica, a maior comunidade árabe de Florianópolis está dentro do Imaculada Conceição. “Procuramos nos colocar como uma extensão da família, reconhecendo cada aluno dentro do espaço escolar. Temos também o comprometimento social, que envolve projetos com a Creche Girassol, Comunidade Santa Vitória e Asilo Irmão Joaquim, além de um projeto de sustentabilidade”, destacou.

A escola dispõe de período integral para alunos da educação infantil até o 5º ano, com atividades como culinária, relaxamento, recreação, inglês, informática/jogos/xadrez e projeto de educação ambiental. Visando o futuro, a escola estimula também o projeto de iniciação científica, projeto de leitura, semana de línguas (com expressões de linguagens como idioma, artes e literaturas), e feira de orientação profissional. A escola está com matrículas abertas e as aulas começam no dia 7 de fevereiro.

Modelo construtivista e o estímulo de cada aluno

No bairro Córrego Grande, a Escola da Ilha, com 25 anos de existência, tem cerca de 650 alunos, da educação infantil ao ensino médio, e trabalha com uma linha pedagógica chamada de construtivista. Segundo o diretor pedagógico, Eliton de Amorim, a ideia do construtivismo é entender o aluno e dar condições para que ele evolua dentro das suas limitações.

“Se largamos uma criança sozinha, sem nenhuma atividade, ela não vai evoluir. Então oferecemos projetos e atividades que estimulem o desenvolvimento do aluno dentro da sua capacidade. A ideia é que ele construa seus conhecimentos através das vivências, interações”, disse.

Pais devem ficar atento ao projeto pedagógico das escolas - Daniel Queiroz/ND
Pais devem ficar atentos ao projeto pedagógico das escolas - Daniel Queiroz/ND


Ainda sobre o modelo, Amorim destaca a interdisciplinaridade, e exemplificou com o trabalho da turma de 1º ano, executado ao longo deste ano letivo. “Eles trabalharam todos os conteúdos da série, por meio do tema Japão. Acreditamos que dessa forma eles são estimulados a estudar, fugindo do ensino engessado dos conteúdos”, afirmou.

Sobre a forma de avaliação, Amorim destacou que, além do boletim, há bimestralmente um relatório individual qualitativo, que aponta os pontos habilidosos daquele aluno e pontos a melhorar. Ele evidencia ainda a referência na inclusão de alunos, já que não há um professor específico para esse estudante, mas de fato a inclusão e aula com a turma toda, apenas com atividades diferenciadas para aquele aluno, levando em consideração as suas limitações.

A escola oferece a opção de três idiomas - inglês, espanhol e francês -, aulas de artes, com opção de arte cênica, plástica ou cinema. “Temos também o turno integral e atividades extracurriculares, como a aula de robótica. Temos um olhar atento para cada aluno”, disse Amorim. As matrículas estão abertas e as aulas começam no dia 19 de fevereiro.

Modelo de ensino híbrido é seguido por escola no Norte da Ilha

Há cinco anos em Jurerê, o Colégio Vila Olímpia trouxe para a Capital um dos modelos de ensino mais adotados por países desenvolvidos na área da educação, o modelo híbrido, no qual, segundo a diretora Andrea Marchioro, o aluno é protagonista, e não o professor, que passa a ser o mediador do conteúdo dentro da escola. “O professor diz o conteúdo que será trabalhado e a partir disso o aluno pode pesquisar sobre e trazer o seu conhecimento. É a partir desse momento, do conhecimento discutido entre os alunos, que ele mediará e conduzirá a aula. Isso tudo sem perder a qualidade do conteúdo”, explicou.

O colégio atende 230 alunos, da educação infantil ao ensino médio. Se adequando à era tecnológica, a escola utiliza algumas ferramentas do Google para a comunicação com pais e alunos, como agenda eletrônica, materiais digitais e comunicação via e-mail.

Conforme a assessora pedagógica Fabíola Braga, a escola estimula os alunos a serem protagonistas e com isso terem autonomia. “A partir dos dois anos de idade os alunos são estimulados a deixar de usar a fralda através dos brinquedos. Há patinetes nas salas para que eles se sintam estimulados a irem até o banheiro com o brinquedo. Esses pequenos também têm um mini buffet na hora do almoço, para que aprendam a se servir, entendam o consumo consciente, evitando o desperdício e aprendam a ter uma alimentação saudável”, disse.

A escola estimula a imersão para o inglês, e dispõe de turno integral com atividades extracurriculares para todas as idades. O inglês é trabalhado muito além do conteúdo teórico, também com aulas de fotografia e culinária. O colégio, segundo Andrea, entende a rotina de cada família, e por isso, quando necessário atende de forma personalizada cada caso.

“Oferecemos isso entendendo que aprender não é só na sala de aula, mas também em viagens e experiências. É importante estarmos próximos das famílias e elas próximas de nós, com o objetivo de oferecer o melhor ao indivíduo. Às sextas-feiras, os pais ainda têm a oportunidade de almoçar com os filhos aqui no colégio”, contou a diretora. As matrículas estão abertas e as aulas começam no dia 5 de fevereiro.

>> Dicas da professora Alba para a escolha do colégio 

  • Princípios pedagógicos da escola, ou seja, qual linha segue. Se há alguma teoria ou autor/es que adotam como referência
  • Metodologia de ensino: como costumam desenvolver as aulas e atividades
  • Como o currículo está organizado: áreas e disciplinas
  • Qual a forma de relacionamento e de comunicação estabelecem com a família
  • Se o espaço físico é adequado, seguro e bem estruturado
  • Materiais, recursos didáticos e tecnológicos disponíveis
  • Formação dos docentes e equipe pedagógica
  • Sistema de avaliação e de acompanhamento da aprendizagem dos estudantes
  • Projetos e atividades extracurriculares
  • Regimento e normas internas
  • Diferenciais da escola
Publicidade

2 Comentários

Publicidade
Publicidade