Publicidade
Sexta-Feira, 24 de Novembro de 2017
Descrição do tempo
  • 26º C
  • 18º C

Comunidade pode ajudar a Procissão de Senhor dos Passos ser um patrimônio imaterial de SC

Pesquisadores pedem para que pessoas que tenham acervo fotográfico ou depoimentos sobre a procissão, para que contribuam com o trabalho

Redação ND
Florianópolis
14/11/2017 às 17H40

Um grupo interdisciplinar de pesquisadores trabalha para garantir o reconhecimento da Procissão do Senhor Jesus dos Passos de Florianópolis como Patrimônio Cultural Imaterial de Santa Catarina - que seria o primeiro bem cultural imaterial do Estado reconhecido pelo IPHAN. Fruto de convênio entre a UDESC e o IPHAN, o trabalho está aberto a receber contribuições da comunidade, como depoimentos e documentos que reforcem a importância da festividade para a cultura local. 

“A relação da Procissão com Florianópolis é antiga, profunda e abrangente. A pesquisa objetiva refletir sobre suas singularidades em comparação com outras manifestações similares, e seus vínculos com a história urbana da capital, sem esquecer do seu lugar na memória afetiva da população”, explica a coordenadora da pesquisa e professora da Pós-Graduação em História da UDESC, Janice Gonçalves. Outro aspecto que interessa explorar é a relação da Procissão (e da devoção) com manifestações musicais, mais particularmente com bandas da cidade que existem desde o século 19.

Momento da procissão em 1961: ato religioso ocorre desde 1766 - Acervo Irmandade do Senhor dos Passos
Momento da procissão em 1961: ato religioso ocorre desde 1766 - Acervo Irmandade do Senhor dos Passos


Vários acervos serão pesquisados. O principal é o arquivo da Irmandade do Senhor Jesus dos Passos, entidade organizadora da Procissão. “Queremos realizar uma pesquisa consistente, que permita ao Conselho Consultivo do IPHAN reconhecer a Procissão do Senhor dos Passos como Patrimônio Cultural Imaterial nacional”, observa a professora. A pesquisa em andamento parte de levantamentos feitos pelo IPHAN em Santa Catarina desde 2006, que incluem textos, imagens e depoimentos e busca materiais complementares. Entre os arquivos já obtidos estão gravações em áudio, realizadas na década de 1960 por Franklin Cascaes, do Canto de Verônica, que na Procissão ocorre quando uma mulher, representando Santa Verônica, desenrola um pano que reproduz o Santo Sudário. “Seria muito interessante obter o depoimento de uma Verônica”, enfatiza Janice.

A Procissão é a maior e mais antiga festividade religiosa de Florianópolis. É realizada ininterruptamente desde o século 18. Em seu formato atual é marcada pela Lavação da imagem do Senhor Jesus dos Passos, a “Missa dos Enfermos” e a “bênção da saúde”, na quinta-feira; a “Procissão do Carregador” e a “Transladação das imagens” do Senhor Jesus dos Passos e de Nossa Senhora das Dores no sábado; e finalmente a Procissão do Senhor dos Passos, a “Procissão do Encontro”, que segue da Catedral à Capela do Menino Deus.

Como contribuir

São aceitas contribuições como depoimentos, documentos, fotografias, vídeos e informações que ajudem a explicar por que a Procissão é importante para a cultura de Florianópolis. As imagens não precisam ser profissionais. Os depoimentos podem ser, por exemplo, sobre lembranças da Procissão, como ela ocorria antigamente, como era a participação da comunidade etc. Basta entrar em contato por email (projetopassosdosenhor@gmail.com). Quem enviar imagens ou documentos, deve incluir os créditos dos autores.

Publicidade

1 Comentário

Publicidade
Publicidade