Publicidade
Sexta-Feira, 21 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 25º C
  • 17º C

Procissão do Senhor dos Passos, em Florianópolis, tem compromissos de fé e gratidão

Tradição religiosa de 250 anos ocorre neste sábado e domingo e deve reunir mais de 70 mil pessoas

Alessandra Oliveira
Florianópolis

Dois dentre milhares de devotos do Senhor Jesus dos Passos e de Nossa Senhora das Dores farão agradecimentos especiais aos santos neste fim de semana. Tânia Mara de Almeida, 50 anos, pagará a promessa que fez pedindo a cura de um câncer, enquanto o ex-prefeito de Florianópolis Aloísio Acácio Piazza, 76, acompanhará a passagem das imagens sacras vestidas com os mantos que sua família doou em sinal de gratidão. As histórias religiosas se cruzam em meio aos passos da multidão durante o evento que começa às 7h30 deste sábado, com a missa do carregador, na capela Menino Deus, junto ao Hospital de Caridade. A última caminhada será no domingo, às 16h, da Catedral até a capela.

Marco Santiago/ND
Aloísio Piazza, ex-prefeito da Capital, agradece ao Senhor Jesus dos Passos


Roseli, que esteve ao lado de Piazza por mais de 50 anos, morreu em agosto de 2015. Antes, o casal anunciou aos filhos e netos que faria um agradecimento especial ao Senhor dos Passos. “Lembramos que seria a 250ª edição da Procissão e decidimos que doaríamos os mantos. A data é especial e precisava de uma roupa de gala”, disse Piazza. “Com a doação dos mantos cumprimos um compromisso de fé e gratidão pela vida bem vivida, pela inteligência e saúde que recebemos”, completou.   

Piazza recorda que apenas uma vez não foi à procissão. Há 16 anos, quando saía do Norte da Ilha com Roseli para ir à procissão, sofreu um acidente de carro. “Desde criança sempre participei. Mas naquele dia um motorista embriagado mudou nossa rotina ao invadir a pista”, contou.

Ele fez questão de ser levado ao Hospital de Caridade, com a mulher, para serem atendidos. “Nosso carro ficou completamente destruído. A Roseli quebrou um pulso e quatro costelas e eu tive ferimentos leves. Quem viu o estado do carro garante que recebemos um milagre, a oportunidade de vivermos mais tempo”, detalhou.

Piazza já foi um dos provedores da Irmandade Senhor dos Passos e coordenou a restauração do Hospital de Caridade após o incêndio de 1994. “Os santos da capela saíram intactos do incêndio porque um círculo se formou em volta das imagens. Sem explicação. Mas lamento que não tenhamos conseguido salvar nove vidas naquela tragédia”, contou.

Gratidão pela cura

O diagnóstico de câncer de mama tirou de tal forma o “chão” de Tânia Mara Almeida que ela ficou depressiva e se afastou por completo do trabalho, no setor de hotelaria do Hospital de Caridade. Os cabelos ainda caíam - em razão da quimioterapia - quando ela prometeu que acompanharia a Procissão do Senhor dos Passos usando um manto púrpura, semelhante ao do santo de sua devoção. Há pouco mais de 60 dias Tânia soube que está curada. Então, saiu em busca das vestes para pagar a promessa que fez no momento mais difícil de sua vida. “Vou carregar uma pequena cruz e usar uma coroa de espinhos em forma de gratidão”, disse a agora voluntária na Irmandade Senhor dos Passos.

Eduardo Valente/ND
Curada de um câncer, Tânia pagará promessa e usará um manto púrpura na procissão


A promessa será paga na noite de sábado, na saída das imagens da capela em direção à Catedral. Embora seja devota de Madre Paulina e de Nossa Senhora Aparecida, Tânia lembra que a escolha pelo Senhor Jesus dos Passos se deu por sua relação com a bicentenária procissão. Desde pequena a moradora do Centro era levada nos ombros pelos pais, também devotos. “Sinto minha fé aumentar quando estou entre a multidão caminhando e cantando os cânticos em homenagem ao sofrimento de Jesus e Maria. Aprendei a ter essa fé em casa, vendo meus pais rezando com as medalhinhas dos santos”, detalhou.

Tânia reconhece que sua fé foi posta à prova quando estava em meio ao tratamento. “O desafio foi árduo. Eu trabalho no hospital, vejo muita coisa, por isso ficava difícil acreditar na cura. Mas estou viva e bem”, disse. Ela voltou a trabalhar há 15 dias.

Ela conta que no local da cicatriz da cirurgia, realizada em dezembro de 2014, aplicava água da lavação da imagem do Senhor dos Passos. “A minha fé e a da minha família me permitiram estar aqui agora e caminhar entre os fieis durante a 250ª Procissão”, comemorou com olhos voltados para o céu.

PROGRAMAÇÃO

Sábado
7h30 – Missa e Procissão do Carregador, na Capela Menino Deus
18h – Missa em honra do Senhor Jesus dos Passos, na Capela Menino Deus
20h – Transladação das imagens do Senhor Jesus dos Passos e de Nossa Senhora das Dores, da Capela Menino de Deus para a Catedral Metropolitana de Florianópolis

Domingo
9h30 – Missa na Catedral com a participação da Irmandade do Senhor Jesus dos Passos
16h – Procissão do Encontro das Imagens do Senhor Jesus dos Passos e Nossa Senhora das Dores | Pregador: padre Márcio Alexandre Vignoli

Segunda-feira
8h30 – Missa de Ação de Graças, na Capela Menino Deus 

 

 

 

 

 

 

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade