Publicidade
Terça-Feira, 20 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 25º C
  • 16º C

Compras coletivas se transformam no novo boom da internet

Sites reunem ofertas tentadoras com até 90% de desconto e cresce cada vez mais o número de consumidores online

Maiara Gonçalves
Florianópolis

Divulgação/ND

TDA Rafting vendeu dez vezes mais pacotes do que esperava

De tempos em tempos, surge uma novidade na rede mundial de computadores. A febre do momento são as compras coletivas pela internet, especialmente de serviços de bares, restaurantes, clínicas de estética, salões de beleza, casas noturnas e de espetáculos. Quem começa a comprar, precisa ter cautela para não tornar a prática um vício, pois as promoções chegam a ter 90% de desconto. Todos os dias surgem novos sites que congregam as promoções instantâneas - sempre com número mínimo de compradores e tempo previamente determinado - e os internautas estão cada vez mais atentos aos benefícios.

 

O primeiro site do gênero nasceu em 2008, nos Estados Unidos. No Brasil, a estreia foi em março deste ano e hoje já são mais de 80 redes, presentes em cerca de 30 cidades. Em setembro, os sites de compras coletivas já reuniam 5,6 milhões de usuários no país, de acordo com o instituto Ibope Nielsen Online . Pesquisa do Ibope também revelou que 40% dos internautas que usam esses sites têm entre 25 e 34 anos. As compras coletivas reforçam o e-commerce brasileiro, que deve ultrapassar os R$ 15 bilhões em vendas até o final deste ano, gerando um crescimento de pelo menos 40% em relação a 2009.

 

A jornalista Márcia Quartiero descobriu as compras coletivas em setembro, por meio de amigos de outros Estados, e já reuniu um volume razoável de cupons. Ela acessa os sites que reúnem as ofertas, escolhe o que deseja adquirir e se programa para usufruir da compra no tempo estabelecido pela empresa. “No começo você vai comprando, depois, com o tempo, começa a selecionar o que realmente precisa”, diz a jornalista, que já comprou jantares em restaurantes, sessões de pilates, aulas de dança, pacotes em clínicas de estética, curso de fotografia e assinatura de jornal.

 

O fotógrafo Alberto Goulart também aderiu ao novo modelo de compras. “Morei em Dublin e depois em Londres, quando conheci os sites. Em Londres, comi a melhor comida indiana da minha vida pela metade do preço”, conta. Goulart costuma sair frequentemente para jantar com a namorada e, aos fins de semana, vasculha sites em busca de promoções em bons restaurantes. “Se custa R$ 40 e você pode comprar por R$ 10 porque não aproveitar?”, avalia.

 

 

Cuidados na hora compra

 

No turbilhão de ofertas atraentes, a jornalista Márcia admite que já comprou serviços e depois chegou a conclusão de que não foi um bom investimento. Por isso, toma algumas precauções. “É preciso ter cuidado com o volume de pessoas que estão comprando e o prazo de validade do cupom para não ficar na fila. Não compre por impulso se você acha que vai ter dificuldade para aproveitar o serviço”, ensina.

 

“É vantajoso, mas tem que comprar o que você gosta e quer e num prazo que você possa aproveitar. É bom porque é possível conhecer lugares que você sempre quis, mas nunca conseguiu”, destaca a jornalista. Para Goulart, a dica é sempre analisar se a compra vale a pena em relação às suas necessidades. “Só compro se tenho certeza de que vou usar. Uma boa opção é combinar com os amigos para comprar o mesmo serviço e sair em turma num happy hour, por exemplo”, afirma.

 

Outro ponto importante é checar a credibilidade da empresa. A designer Ingrid Boldeke teve uma experiência não muito agradável na primeira vez em que utilizou o serviço. A compra realizada por Ingrid foi cancelada, ela não recebeu o produto e teve de pagar o valor da aquisição. “A minha queixa não é pelo cancelamento da compra, mas sim pelo total descaso com que a empresa trata os clientes. Foram várias as minhas tentativas de contato, através do único formulário disponível no site, e em nenhum momento obtive qualquer tipo de atenção ou resposta que me tranquilizassem em relação ao cancelamento do débito lançado em meu cartão de crédito”, conta.

 

 

Bom para o consumidor, melhor para a empresa

 

Quando recebeu o contato do site de compras coletivas para ofertar um pacote com desconto, os proprietários da TDA Rafting, empresa que atua no turismo de aventura na Grande Florianópolis, tinham a expectativa de captar cerca de 50 clientes, mas o resultado foi surpreendente. “Vendemos cerca de 500 pacotes de rafting com 60% de desconto, com direito a fotos e arborismo”, relata o instrutor Givanildo da Silva Figueiredo. “Quanto mais gente vem, mais pessoas conhecem o nosso trabalho”.

 

O empresário Luiz Henrique Costa, da C5 Produções, têm feito ofertas mensais com descontos de 60% para espetáculos produzidos pela empresa e, desde a primeira oferta, os ingressos têm esgotado em tempo recorde.. “Eu não conhecia esses sites antes, mas quando recebi o primeiro contato, senti confiança. Fiz um teste e deu muito certo”, conta Costa. Segundo ele, a empresa decidiu por 200 ingressos à venda para um espetáculo de humor na Capital e acreditava que, por ser a primeira vez, não conseguiria vender todos. “Doze horas depois o site me ligou porque os 200 ingressos já tinham sido vendidos. Você pode até deixar de ganhar financeiramente, mas tem uma divulgação muito grande da marca. É uma novidade muito boa”, atesta o empresário.

 

 

Tendência é a inovação dos serviços oferecidos

 

Para Alexandre Amorim, sócio do Compra Catarina, o primeiro site de compras coletivas pela internet feito no Estado, a tendência hoje é a busca constante por inovação nos serviços ofertados no site e a concentração no atendimento ao cliente, que tem se tornado cada vez mais exigente e seletivo. “Percebemos também um crescimento no número de usuários que opta pelo cadastro único nos sites conhecidos como ‘agregadores de ofertas’ ao invés de realizar cadastros em diversos sites. O Twitter também tem sido um canal de informação cada vez mais utilizado por nossos clientes”, avalia Amorim.

 

Segundo ele, uma das preocupações do Compra Catarina é a aproximação entre parceiros e clientes. “Por sermos locais, prestamos um atendimento diferenciado. Também temos expandido nossa atuação em redes sociais, não só para divulgar ofertas e conversar com nossos clientes, mas também para realizar promoções-relâmpago com sorteio de ofertas”, ressalta.

 

 

BOX

www.compracatarina.com.br

www.clickon.com.br

www.compraazul.com.br

www.groupon.com.br

www.nossodesconto.com.br

www.peixeurbano.com.br

www.valejunto.com.br

www.pexinxaradical.com.br

www.imperdivel.com.br

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade