Publicidade
Quinta-Feira, 19 de Julho de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 18º C

Comissão Memória e Verdade da UFSC entrega relatório final nesta segunda-feira, na Capital

Em paralelo, o hall da Reitoria sedia uma exposição sobre o período da ditadura civil-militar na UFSC, até terça-feira (15)

Redação ND
Florianópolis
13/05/2018 às 20H55
Edson De Pieri, Irineu de Souza e Ubaldo Balthazar são os candidatos à reitoria da UFSC - Marco Santiago/ND
A CMV-UFSC foi criada em dezembro de 2014 pelo CUn (Conselho Universitário) - Marco Santiago/ND


A CVM-UFSC (Comissão Memória e Verdade da Universidade Federal de Santa Catarina) promove nesta segunda-feira (14), às 18h30, no Auditório da Reitoria, o evento de entrega à comunidade do relatório final de atividades. Além da apresentação do relatório, haverá a palestra de Eugênia Augusta Gonzaga, sobre o tema “Direito à memória, verdade e justiça: a comissão especial de mortos e desaparecidos”. Eugênia é presidente da Comissão Especial de Mortos e Desaparecidos Políticos, órgão ligado à Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República.

Em paralelo, o hall da Reitoria sedia uma exposição sobre o período da ditadura civil-militar na UFSC. Este evento vai até terça-feira (15).

A CMV-UFSC foi criada em dezembro de 2014 pelo CUn (Conselho Universitário). A comissão tem como objetivo apurar e identificar atos arbitrários, violentos e de cerceamento das liberdades individuais e dos direitos humanos que atingiram a comunidade da UFSC no período de 1º de abril de 1964 a 5 de outubro de 1988.

Entre os anos de 2015 e 2017, a CMV-UFSC fez pesquisas em fontes primárias nos acervos de Santa Catarina, Paraná, São Paulo e Brasília. Colheu 21 depoimentos individuais de protagonistas que viveram o período da ditadura civil-militar na instituição e realizou três audiências públicas, que contou com 13 depoentes. O resultado deste trabalho está no relatório final, que será entregue nesta segunda.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade