Publicidade
Terça-Feira, 25 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 26º C
  • 18º C

Com trégua da chuva, prefeitura fecha parte das centenas de buracos em Florianópolis

Sinalizadas ou escondidas, as crateras estão pela Ilha e pelo Continente. A Secretaria de Infraestrutura utilizou 50 toneladas de asfalto nesta quinta-feira e o trabalho segue nesta sexta e sábado

Michael Gonçalves
Florianópolis
01/06/2017 às 17H16
Córrego Grande foi um dos bairros afetados pelos buracos - Flávio Tin/ND
Córrego Grande foi um dos bairros afetados pelos buracos - Flávio Tin/ND


Após sete dias de chuva ininterrupta, Florianópolis amanheceu nesta quinta-feira (1º) com centenas de buracos de todos os tipos e tamanhos. Sinalizadas ou escondidas, as crateras estão espalhadas pela Ilha e pelo Continente. Difícil é encontrar um motorista que ainda não tenha caído em uma dessas armadilhas. O especialista em logística Walter Lemes, 60, precisou ter habilidade para escapar dos buracos no bairro Córrego Grande. A Secretaria de Infraestrutura informou que utilizou nesta quinta-feira 50 toneladas de asfalto quente e frio. A promessa é de que os trabalhos continuem até sábado (3).

Atrás de uma lata de tinta ou de um galho de árvore, sob um cavalete ou ainda engolindo um cone, os buracos fazem a festa dos mecânicos e borracheiros. “Além de prestar atenção nos pedestres, ciclistas e em outros veículos, agora não podemos descuidar dos buracos. Não conheço outra cidade com tantas crateras e depressões com acumulo de água”, lamentou Walter.

Desde as primeiras horas, a prefeitura de Florianópolis colocou a sua usina para trabalhar e produziu 20 toneladas de asfalto frio para oito das 12 intendências do município. Além disso, uma empresa contratada trabalha com duas equipes colocando 30 toneladas de asfalto quente compactado.

O diretor de operações da Secretaria de Infraestrutura, Daniel Schoroerder, explicou que as equipes têm o apoio da GMF (Guarda Municipal de Florianópolis), que faz o controle do trânsito. “As intendências estão trabalhando em suas regiões e hoje (quinta) concentramos os esforços nas avenidas Beira-Mar Norte, Gustavo Richard e na Via Expressa Sul. São 80 pessoas em função da operação, que terá continuidade nesta sexta-feira (2) e neste sábado (3)”, afirmou.

Daniel contou que a prefeitura também fez uma compra emergencial de 600 sacas de asfalto, de 25 quilos cada, para que os intendentes andem com as sacas nos veículos para a recuperação imediata. A meteorologista Gilsânia Cruz, da Epagri Ciram, prevê que a chuva deve retornar neste domingo (4) e segue pela próxima semana.

Sinalização foi improvisada em vários locais para evitar acidentes, como na avenida Gustavo Richard - Flávio Tin/ND
Sinalização foi improvisada em vários locais para evitar acidentes, como na avenida Gustavo Richard - Flávio Tin/ND


Norberto faz geometria e balanceamento mensalmente

O servidor público Norberto Cidade, 62 anos, todos os dias sai de São José para trabalhar no Norte da Ilha, em Florianópolis. Para fugir da fila e também para abastecer o carro, ele faz o caminho pelo bairro Estreito, onde os buracos começaram a aparecer e se estendem até Canasvieiras. O resultado é uma visita mensal no serviço de geometria e balanceamento.

Na esquina entre a Rua General Eurico Gastar Dutra e a Avenida Ivo Silveira, a sequência de buracos dá as boas vindas aos motoristas. “Quando você faz o mesmo trajeto todos os dias, já antecipa os obstáculos até aparecer um novo. Assim é dirigir em Florianópolis. Quem perde com isso é o próprio poder público”, lamentou.

No bairro Córrego Grande, a comerciante Verônica Cardoso foi obrigada a colocar lajotas nos buracos para evitar uma tragédia na Rua João Pio Duarte. “Um motoqueiro voou aqui pela profundidade do buraco. A moto foi para um lado e ele foi arremessado para o outro. O pior é que em menos de 50 metros existe outra cratera. Já fizemos várias reclamações, mas nunca temos uma solução definitiva”, reclamou.

No acesso da Via Expressa Sul ao Pantanal, um buraco também tira a tranquilidade dos condutores. O técnico em edificação Edson Rabelo teve o pneu cortado. “O pior é lembrar que pagamos cada vez mais impostos”, disparou.

 

Licitação de empresas em fase de análise

Nesta semana, o prefeito Gean Loureiro (PMDB) informou que lançou uma licitação para contratar empresas para recuperar os buracos da cidade. Oito empresas se candidataram e quatro serão escolhidas para cuidarem do Norte da Ilha, Sul da Ilha, Leste da Ilha e Centro/Continente.

“Estamos na fase de análise dos documentos e dentro de um mês queremos estar com as empresas contratadas. Com as quatro novas e a atual, que já possui contrato, o objetivo do prefeito e fechar todos os buracos dentro do prazo de 60 a 90 dias”, esclareceu o diretor de operações da Secretaria de Infraestrutura, Daniel Schoroerder.

 

Alguns dos buracos

1 – Estreito: Esquina na Rua General Eurico Gaspar Dutra com Avenida Ivo Silveira;

2 – Centro: Alça de acesso da Gustavo Richard para a Prainha;

3 – Via Expressa Sul: Acesso da Rodovia Aderbal Ramos da Silva no sentido Pantanal

4 – Córrego Grande: Esquina da Rua João Pio Duarte com a Servidão Wenceslau Martinho Vieira

5 – Córrego Grande: Equina da Rua João Pio Duarte com Rua Eduardo Laurentino da Silva

6 – Itacorubi: Frente do Cepon, na Rodovia Admar Gonzaga

Publicidade

1 Comentário

Publicidade
Publicidade