Publicidade
Sexta-Feira, 16 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 26º C
  • 19º C

Com expectativa de mil novas vagas, Florianópolis tem dez creches em construção

A obra de uma unidade infantil na Vila Aparecida, que custou mais de R$ 3 milhões, é uma das mais adiantadas

Redação ND
Florianópolis
19/07/2018 às 19H26

Dez creches estão sendo construídas pela prefeitura de Florianópolis para tentar desafogar a fila de espera por vagas em unidades infantis. Na Agronômica, a creche Santa Vitória está com 70% da obra concluída, enquanto a obra de uma creche da Vila Aparecida está 95% pronta, e é uma das mais adiantas. Segundo o secretário de Educação de Florianópolis, Mauricio Pereira, o número de crianças na fila de espera caiu 55% no último ano, passando de 3.872 para 1.294 crianças. Quando as dez creches estiverem prontas, serão ofertadas mais de mil vagas na cidade.

Obra da creche Santa Vitória, na Agronômica - Reprodução/RICTV
Obra da creche Santa Vitória, na Agronômica - Reprodução/RICTV


A nova creche da Agronômica, que custou mais de R$ 3 milhões, deve praticamente zerar a fila de espera. A expectativa da prefeitura é entregar a unidade no próximo ano.

A obra da creche localizada na Vila Aparecida, na região continental de Florianópolis, na região continental de Florianópolis, começou a ser construída em 2016 e deve ser inaugurada até o final de 2018. Com 13 salas de aula, sala multiuso, refeitório e vários outros espaços, ela poderá atender cerca de 300 crianças. “Eu só vou acreditar quando tiver funcionando, quando eu ver as minhas crianças aqui dentro”, revela a líder comunitária Nelci dos Santos.

Atualmente as crianças da comunidade estão em um local improvisado, onde podem ficar somente durante meio turno. “Deu problema no projeto anterior, que teve que ser adequado”, explica Claudia Costa, que faz parte do conselho da creche. Um período de chuvas atrasou as obras e, após a luta da comunidade, os trabalhos voltaram ao normal.

As novas unidades de educação infantil serão administradas pelas Organizações Sociais, a partir do projeto aprovado na Câmara de Vereadores em abril. Apesar de a gestão ser feita por uma empresa terceirizada, o poder público deverá fiscalizar rigorosamente os serviços. "Nós iremos finalizar esse projeto nos próximos dias para qualificar aquelas instituições que foram aprovadas no chamamento", garantiu o secretário de Educação da Capital, Mauricio Pereira.

Com informações da RICTV Record SC.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade