Publicidade
Segunda-Feira, 24 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 19º C

Com 54% dos votos, Ubaldo Balthazar é escolhido para ocupar o cargo de reitor da UFSC

O resultado do segundo turno da consulta popular ainda deverá passar pelo Conselho Universitário, pelo MEC e pelo presidente da República

Felipe Alves
Florianópolis
11/04/2018 às 23H39
Ubaldo Balthazar foi escolhido para ser o novo reitor da UFSC - Marco Santiago/ND
Ubaldo Balthazar foi escolhido para ser o novo reitor da UFSC - Marco Santiago/ND

 

O professor Ubaldo Cesar Balthazar, 65 anos, foi escolhido na noite de quarta-feira (11) como o novo reitor da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) com 54,6% dos votos. Irineu Manoel de Souza ficou em segundo lugar, com 42,6%. A consulta popular de segundo turno feita entre alunos, docentes e servidores da universidade deverá ser encaminhada agora para o CUn (Conselho Universitário), que é responsável por enviar uma lista tríplice ao cargo de reitor para o Ministério da Educação e ao presidente da República. A escolha final do novo reitor é feita pelo MEC e por Michel Temer. A posse ainda não tem data para ocorrer.

Atual reitor temporário da universidade, Ubaldo foi confirmado oficialmente pela ComeleUFSC (Comissão Eleitoral) por volta das 22h30, mas cerca de uma hora antes seus eleitores já comemoravam o resultado de uma apuração paralela. Dos 40.300 eleitores aptos a votar nos cinco campi da UFSC, 15.236 compareceram às urnas – número maior do que o primeiro turno, quando 14 mil foram votar. O 13º reitor da história da universidade terá como missão resgatar a imagem da universidade após as polêmicas que envolveram o ex-reitor Luiz Carlos Cancellier e a operação Ouvidos Moucos no ano passado.

Em seu discurso após o resultado, Ubaldo afirmou que vai trabalhar para que a autonomia da universidade seja respeitada. “Foi uma vitória incontestável com 12 pontos percentuais. Com isso adquirimos a legitimidade que nos permite representar a universidade perante a sociedade brasileira. Temos um plano de gestão com mais de 460 ações desde que haja vontade política e de trabalho – e isso não nos falta”, disse ele.

Antes mesmo de sair o resultado oficial, Irineu reuniu seus eleitores e agradeceu o apoio em toda a campanha. “Fizemos um trabalho decente e ético, mas os votos não vieram. Isso faz parte da democracia”, afirmou.

Reitor deve assumir oficialmente em maio

Após a decisão de ontem à noite, a comissão eleitoral da UFSC tem até dia 18 de abril para enviar ao CUn (Conselho Universitário) o resultado completo da eleição. Os próximos prazos ainda não estão definidos, mas o professor Ubaldo acredita que até meados de maio ele deve assumir o cargo de reitor oficialmente. A vice-reitora Alacoque Lorenzini Erdmann, que assumiu o mandato em 2016 com Cancellier, deve permanecer no cargo até 2020, e uma nova decisão eleitoral deve ser tomada para definir como será feita a escolha de vice-reitor. Ubaldo fica no cargo até 2022.

Depois um primeiro turno bastante apertado, quando Irineu teve 34% dos votos e Ubaldo, 33,6%, o segundo turno finalizou com uma diferença maior. Ubaldo conquistou boa parte dos votos que haviam sido destinado a Edson De Pieri, que terminou o primeiro turno em terceiro lugar.

Ubaldo conquistou a maioria dos docentes da universidade (20% contra 11% de Irineu) e dos alunos (18% contra 14% de Irineu), enquanto que Irineu recebeu mais votos dos técnicos administrativos (16% contra 15% de Ubaldo). No final, a diferença em número de votos foi de 1656 eleitores. De acordo com Paulo Rizzo, presidente da comissão eleitoral da universidade, não foram registrados incidentes no segundo turno.

O professor Ubaldo Cesar Balthazar recebeu xx% dos votos do segundo turno - Henrique Almeida/Agecom/UFSC/Divulgação/ND
O professor Ubaldo Cesar Balthazar recebeu 54,6% dos votos do segundo turno - Henrique Almeida/Agecom/UFSC/Divulgação/ND

Publicidade

2 Comentários

Publicidade
Publicidade