Publicidade
Sábado, 24 de Junho de 2017
Descrição do tempo
  • 23º C
  • 18º C

Colombo assina repasse de R$ 15 milhões da Fapesc para projetos de inovação e pesquisa

Evento contou com a presença do Ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, no Teatro Pedro Ivo, e beneficiará 91 startups

Matheus Joffre
Florianópolis
04/10/2016 às 22H25

Eleita a empresa que mais cresceu no Brasil em 2013 pelo ranking da consultoria Deloitte e da revista Exame, a catarinense Welle Laser começou como startup em 2008, graças ao programa Sinapse de Inovação, da Fapesc (Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina). Um caso de sucesso que pode ser repetido por outras 91 empresas de tecnologia que foram contempladas pela quinta edição do programa e que iniciarão a fase de pré-incubação ainda este mês, após a assinatura do repasse dos recursos pelo governador Raimundo Colombo (PSD), na manhã desta terça-feira (4).  

Governador Raimundo Colombo assinou repasse nesta terça-feira - Flávio Tin/ND
Governador Raimundo Colombo assinou repasse nesta terça-feira - Flávio Tin/ND



O evento, realizado no Teatro Pedro Ivo, também contou com a presença do Ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, e do presidente da Fapesc, Sergio Luiz Gargioni. Ao todo, cerca de R$ 15 milhões serão destinados para projetos de inovação e pesquisa em todo o Estado. "A empresa nasceu para participar do Sinapse. A gente tinha a ideia, mas faltava a gestão e o dinheiro”, lembrou Gabriel Bottós, sócio-fundador da Welle Laser, que tem como clientes gigantes como Tramontina, Bosch e Rolls Royce.

Atualmente, o setor de tecnologia representa cerca de 5% do PIB de Santa Catarina, com um faturamento anual de R$ 11,4 bilhões. “Santa Catarina alcançou um estado de excelência na área de tecnologia. O programa Sinapse valoriza as pessoas e dá condições para novos empreendedores e pesquisadores realizaram seus sonhos e, assim contribuírem com o Estado”, avaliou Colombo.

Nesta edição, o Sinapse selecionou 91 startups, que receberão R$ 60 mil, além de uma bolsa mensal de até R$ 3,5 mil por 12 meses. “Esta bolsa é uma das novidades desta edição. Porque hoje o empreendedor tem que cuidar de muitas outras coisas, então ter um técnico como bolsista é fundamental para o sucesso do negócio”, ressaltou Gargioni.

Além do Sinapse, também foram contemplados com parte dos recursos editais para contratação de projetos com a Acafe (Associação Catarinense das Fundações de Ensino), com a UFFS (Universidade Federal Fronteira Sul), o Programa de Pesquisa para o SUS, o Conselho Britânico, o Programa Primeiros Projetos e o acordo Fapesc e Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial. “Estamos presenciando aqui o que há de melhor no Brasil. Neste momento de crise que vive o país, temos que investir em ciência, tecnologia e inovação. Santa Catarina é referência nesses setores e na área de pesquisa com suas Universidades”, destacou Kassab.

Colombo comemora força do PSD em eleições municipais

O governador Raimundo Colombo (PSD) ficou satisfeito com o resultado das eleições municipais em Santa Catarina. O partido dele, o PSD, elegeu 61 prefeitos no último dia 2 de outubro, nove a mais que na primeira eleição da sigla, em 2012.

O PSD ainda pode eleger mais dois prefeitos em duas cidades expressivas do Estado. Em Joinville, Darci de Matos (PSD) foi para o segundo turno contra Udo Döhler (PMDB), que tenta a reeleição. E em Blumenau, Jean Kuhlmann (PSD) enfrenta Napoleão Bernardes (PSDB), que também tenta a reeleição. “Em geral, está havendo uma fragmentação dos partidos no Brasil, mas no nosso caso nós conseguimos crescer e aumentar nossa presença à frente das Prefeituras e isso é muito bom”, comemorou Colombo, que evitou falar sobre a crescente força política do PSD como catalisadora de uma eventual candidatura sua para o Senado. “O importante é fazer um bom governo e ver o nosso partido crescendo, depois se for ser candidato ou não é uma outra história”, esquivou-se.

Colombo também ressaltou a necessidade de reformas estruturais urgentes no governo Michel Temer (PMDB) para fazer o país voltar a crescer. “Nós mudamos as pessoas, que era preciso, mas agora tem que haver as mudanças de fato. Se levarmos com a barriga não vai dar certo. Precisamos de um líder. Temos que tomar essas medidas impopulares, como as reformas da Previdência e das leis trabalhistas. Como fizemos a reforma da Previdência do Estado no ano passado. O Brasil precisa se unir, não podemos deixar passar essa oportunidade”, cobrou.

Histórico do Sinapse 

Lançado em 2008, o Sinapse da Inovação ajudou na criação de 294 empresas até 2014. Desta, 83% estão ativas no mercado com um faturamento estimado de mais de R$ 120 milhões. Essas startups geraram 1200 empregos qualificados, 94 patentes e 259 relações de parcerias com Universidades, grandes empresas e entre elas próprias. Ao todo, o programa já envolveu mais de 28 mil catarinenses de 262 municípios do Estado.

 

 

 

Publicidade

0 Comentários

Publicidade