Publicidade
Quinta-Feira, 22 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 19º C

Cinco de agosto é a nova data para a reabertura da ala sul do Mercado Público de Florianópolis

Acordo entre prefeitura e comerciantes adiou o prazo em mais 47 dias. Previsão era de reabrir a ala sul no dia 19 de junho

Felipe Alves
Florianópolis
Eduardo Valente/ND
Até domingo será finalizada a instalação das estruturas metálicas nos mezaninos


A reabertura da ala sul do Mercado Público de Florianópolis tem uma nova data: 5 de agosto. Em acordo feito entre a prefeitura e os comerciantes, decidiu-se esperar por mais 47 para abrir os boxes ao público – a data era 19 de junho. A prefeitura mantém para 18 de junho a finalização da restauração.

Segundo Aldonei Brito, presidente da Associação dos Comerciantes do Mercado Público, o principal entrave agora é com relação à entrega dos mobiliários e dos equipamentos para cada comerciante, que leva em média 60 dias. Apesar de os permissionários vencedores da licitação terem sido divulgados em novembro de 2013, o atraso na entrega da ala sul e a aprovação dos projetos de cada box foram os principais fatores para que os comerciantes não conseguissem finalizar seus comércios em junho. A primeira data divulgada pela prefeitura para reabrir a ala sul era julho de 2014, depois dezembro, prorrogou-se para março de 2015 e, por último, 19 de junho.

“Se fosse abrir em junho não seria abrir com 100% os comércios e não queremos que aconteça o mesmo problema da ala norte, quando o Mercado reabriu só com três comerciantes”, diz Brito, que espera que todos os comércios estejam aptos a abrir em agosto. Na reabertura do prédio histórico será realizada uma festa com show nacional.

De acordo com o secretário de Administração da Capital, Gustavo Miroski, dos 36 boxes da ala sul, apenas oito têm projetos completamente aprovados. Brito acrescenta que em 13 boxes faltam poucos detalhes, que quatro comerciantes ainda não entregaram seus projetos e o restante precisa adequar questões como eletricidade e elevadores. A partir de segunda-feira, Brito e a diretora de obras da prefeitura, Fernanda Driessen, levarão um por um os comerciantes junto com seus arquitetos ao Ipuf (Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis) para acelerar os ajustes em cada projeto.

Obras na fase final

Para os comerciantes, a nova data escolhida para a reabertura será melhor para organizar todos os permissionários. Neron Lagranha, da cafeteria Stazione, considera positiva a mudança. “Tudo poderá ser feito com mais tranquilidade e todos abrindo juntos dará mais força ao Mercado”, diz.

Roberto Henrique Barreiros da Silva, o Beto Barreiros, do Box 32, diz que terá tudo pronto do prazo que estava previsto, 18 de junho. “Se está sendo necessária essa alteração de data, que seja feita, mas que seja a última data para realmente abrir”, salienta.

A ala sul está na fase final da restauração. Segundo a diretora de obras da prefeitura, Fernanda Driessen, diversos serviços paralelos estão sendo executados no prédio histórico. Até domingo, serão feitas todas as estruturas metálicas dos mezaninos, enquanto os profissionais finalizam a colocação de telhas e fazem os últimos lances de concretagem, rebocos e pinturas.

Divulgação/ND
Nova marca será utilizada para padronização interna e externa

Identidade visual escolhida

Com 48,99% dos votos, foi escolhida nesta sexta-feira a marca que representará o Mercado Público em sua nova fase, após a reabertura da ala sul. Foram mais de 3.000 votos no site da prefeitura, que disponibilizou seis marcas diferentes para a votação. A segunda colocada recebeu 19,13% dos votos. “Pela primeira vez, de forma democrática, teremos uma marca do Mercado que será utilizada para a padronização interna e externa, com materiais de divulgação e institucionais”, diz o secretário de Administração Gustavo Miroski. 

 

 

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade