Publicidade
Segunda-Feira, 24 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 19º C

Chuva forte no Norte da Ilha, em Florianópolis, causa enxurradas e alagamentos

Desde às 22h30 a Defesa Civil emitiu um alerta para os moradores da região por conta da previsão de chuva

Redação ND
Florianópolis (SC)
18/01/2018 às 03H18
Chuva deixa ruas alagadas no bairro Ingleses, em Florianópolis - Marcos Grieger e Silvio Ferreira
Chuva deixa ruas alagadas no bairro Ingleses, em Florianópolis - Marcos Grieger e Silvio Ferreira

A forte chuva que voltou a atingir o Norte da Ilha, em Florianópolis, causou transtornos para os moradores e motoristas precisaram ter bastante cautela na noite desta quarta-feira (17). A Defesa Civil chegou a emitir um alerta de risco de deslizamento e alagamentos para a região por volta das 22h30. Pelas redes sociais e grupos no WhatsApp, alguns narraram o drama de não poderem sair às ruas, como também mostravam a situação complicada de vizinhos, ou amigos e familiares que ainda estavam por chegar. Desde a semana passada, a reincidência da chuva tem provocado prejuízos que chegam a R$ 54 milhões, segundo a Prefeitura. 

Um dos bairros mais atingidos com o temporal foi o Ingleses, que teve vários pontos de alagamentos e enxurradas tomaram conta das ruas e servidões, além de casas e comércios. Também foram registadas ocorrências de inundações em vias na Vargem Grande, Vargem do Bom Jesus, Cachoeira do Bom Jesus e Rio Vermelho. Às margens da rodovia SC-403, próximo ao viaduto da Vargem do Bom Jesus, sentido Ingleses, ficou totalmente inundando. Não há informações de desalojados, desabrigados e vítimas.

Os pontos mais críticos foi em regiões que já estavam comprometidas com o volume de chuva registrado durante a madrugada anterior, que chegou a 110 mm em Florianópolis.

Confira os transtornos provocados pela chuva:

Ingleses 

Moradora há 21 anos do bairro Ingleses, a família de Heloise Grieger ficou assustada com a intensidade da água acumulada e a falta de vazão na via que provocou uma inundação na servidão Fruta Verde. "Aqui sempre enchia de água, mas nunca causou nenhum prejuízo. Porém com a construção de um mercado atacadista a situação ficou caótica. Todas as vezes que chove mais forte, toda a servidão sofre com enchente, chegando a entrar água na casa dos nossos vizinhos", explica.

O pai dela, Marcos Grieger, chegou a utilizar o caiaque para mostrar o caos que ficou as mediações por conta da inundação. Ainda segundo Heloise, a Prefeitura e a Defesa Civil foram acionadas, mas ainda não chegaram até o local para tomar as devidas providências.

Silvio Ferreira que mora na Elizabeth Cordeiro também registrou outro ponto de alagamento no bairro, em que mostra a altura que a água atingiu cobrindo parte dos pneus de um carro que estava estacionado na rua. "No nosso prédio não entrou água apesar da chuva muito forte. A natureza está mandando a conta, é um efeito de onde o homem mexeu. A rua ficou toda alagada em ambos os lados", disse. 

Chuva alaga ruas do bairro Ingleses em Florianópolis - Sérgio Kaiser
Rua Intendente João Nunes Vieira ficou alagada em vários trechos - Sérgio Kaiser


Vários pontos da rua Intendente João Nunes Vieira ficaram alagados. Um dos trechos mais críticos foi no cruzamento com o semáforo da rodovia João Gualberto Soares. O estacionamento de um mercado atacadista ficou inundado. Pedestres e motoristas tiveram dificuldade para transitar no cruzamento.

Adriel Américo também registrou a dificuldade dos carros passarem pela travessa Cipriano Vasques Silva, que fica próximo de onde ele mora. "A situação se repetiu novamente nesta noite e ainda bem que não causou maiores prejuízos atingindo a minha casa", afirmou. 

Outras travessas como a Nildo Neponoceno Fernandes, Osni Manoel Ricardo e Lua Nova também registraram acúmulo de água. 

Enxurrada na rua Leonel Pereira, na Cachoeira do Bom Jesus, deixou estabelecimentos comerciais ilhados - Diogo Sant'anna
Enxurrada na rua Leonel Pereira, na Cachoeira do Bom Jesus, deixou estabelecimentos comerciais ilhados - Diogo Sant'anna


Cachoeira do Bom Jesus

No bairro Cachoeira do Bom Jesus, na rua Leonel Pereira próximo ao número 300 os clientes e funcionários de restaurantes e comércios chegaram a ficar ilhados por conta da enxurrada. O Diogo Sant'anna chegou a enviar vários vídeos para a mulher Thais Vieira que mostram o local próximo de onde trabalha e também para tranquilizá-la por conta dos estragos causados. "Toda a chuva tem esse alagamento na frente do trabalho do meu marido. Moro nos Ingleses, e próximo da minha casa na rua Progresso tem um arroio transbordando. Fico muito preocupada", explicou.

 

Prejuízos e estragos

Com a chuva da semana passada e desta semana, os deslizamentos e alagamentos já atingiram 35 mil pessoas diretamente na Capital, segundo informações da prefeitura. Alguns moradores tiveram que sair de suas casas e muitos perderam a maioria dos bens. Considerando todos os pontos da cidade que precisam de algum tipo de recuperação, a Prefeitura estima que o prejuízo causado pela chuva é de R$ 54 milhões. O município recebeu R$ 3 milhões do governo do Estado e aguarda recursos da Secretaria Nacional de Defesa Civil, que serão liberados após os técnicos do órgão federal emitirem um parecer reconhecendo a situação de emergência no município.

Publicidade

1 Comentário

Publicidade
Publicidade