Publicidade
Quarta-Feira, 14 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 30º C
  • 22º C

Chuva continua nos próximos dias e Defesa Civil mantém alerta

Devido à instabilidade, estado de alerta continua, especialmente em locais atingidos pela chuva forte; confira a previsão do tempo para Florianópolis até quinta-feira

Gustavo Bruning
Florianópolis
04/06/2017 às 21H54

Uma semana após a instabilidade no tempo provocar deslizamentos e alagamentos, além de deixar mais de 6 mil pessoas afetadas em Santa Catarina, a previsão para os próximos dias é de tempo úmido, com chuva frequente e acumulado significativo no Estado. O volume de chuva não havia provocado ocorrências de destaque em Florianópolis até o início da noite deste domingo (4), mas causou alagamentos nos municípios de Bocaína do Sul, São José do Cerrito, Lages, Rio Rufino e Otacílio Costa.

Às 21h30, A Defesa Civil do Estado emitiu alerta de deslizamentos para Governador Celso Ramos, Blumenau, Botuverá e Rio do Sul. Em Lages, houve alagamentos, deslizamentos e famílias ficaram ilhadas. No bairro Passo Fundo, foi necessário o desligamento da energia elétrica em algumas ruas pela Celesc, por causa dos pontos alagados. O abrigo Pinheirinho, localizado na BR-282, foi ativado para receber os desabrigados. As aulas no município foram canceladas nesta segunda-feira (5), assim como a programação do Recanto do Pinhão.

Segundo o monitoramento da Defesa Civil, há possibilidade de novos alagamentos em áreas já afetadas pela chuva, devido à permanência do sistema sobre a região, e alto risco de deslizamentos, por causa da saturação do solo pelos volumes acumulados.

No balanço divulgado pela Defesa Civil do Estado no início da noite deste domingo, 564 pessoas continuavam em abrigos de Rio do Sul, 75 em abrigos de Lages e 97 no município de Agronômica. Até este final de semana, 894 pessoas desalojadas continuavam em abrigos de Santa Catarina.

Previsão do tempo indica mais chuva para a semana em Florianópolis - Daniel Queiroz/ND
Instabilidade continua em Santa Catarina nesta semana - Daniel Queiroz/ND


Entre as 17h de sábado (3) e as 23h de terça (6), o acumulado de chuva previsto para Santa Catarina deve ter o seu pico no domingo. No período, a chuva tem maior intensidade nas áreas próximas à divisa com o Rio Grande do Sul, onde pode chegar a 80 mm.

De acordo com o meteorologista Erikson de Oliveira, da Epagri/Ciram, a chuva persistente se deve à aproximação de uma frente fria, que se soma à convergência de ventos. “Esses fenômenos, a partir da segunda-feira (5), devem manter a chuva mais localizada na região Norte”, afirma. Enquanto no domingo o tempo chuvoso prevaleceu na região Sul, no começo desta semana ele tende a afetar principalmente cidades como Joinville e registrar volumes maiores no Planalto Norte e Litoral Norte. Mesmo com a permancência do volume elevado, ele não deve superar o da semana anterior.

A ocorrência de raios, que marcaram algumas regiões do Estado na madrugada de domingo, tem poucas chances de retorno durante a semana. “Essas condições ficam mais concentradas no Norte”, comenta o meteorologista. Ainda nesta segunda, as rajadas podem chegar a 50 km/h no Litoral Norte e Planalto Norte. Na Grande Florianópolis, devem atingir 35 km/h na madrugada, mas a média prevista é de 25 km/h ao longo do dia.

Chuva intensa

Nesta segunda, a chuva se concentra na divisa com o Paraná, onde pode chegar a 60 mm. Na terça e quarta (7), a condição de instabilidade e chuva permanece por todo o Estado, mas o volume deve ser baixo e pode chegar a 30 mm. Da madrugada de domingo ao meio dia de terça, o acumulado em alguns locais de Santa Catarina pode atingir 100 mm, especialmente no Oeste, Meio Oeste, Planalto Norte, Vale do Itajaí, Litoral Sul e Litoral Norte.

Os maiores acumulados, entretanto, estão previstos para quinta (8) e sexta-feira (9), devido à formação de uma nova frente fria no Sul do Brasil. Como em algumas regiões o nível dos rios ainda estará elevado e o solo encharcado, causados pela chuva da semana passada, a situação pode ocasionar novos alagamentos e inundações. Na sexta, por causa da chegada de uma massa de ar frio, o sol deve voltar a aparecer pelo Estado.

A Defesa Civil, no início da tarde de domingo, emitiu alertas de enxurrada para São Carlos, no Oeste, e São João Batista, na Grande Florianópolis. Os avisos, no entanto, foram de curta duração.

Redução no nível de rios e barreiras

O nível do rio Itajaí-Açu, que chegou 8,9 metros na madrugada de quinta-feira (1), em Rio do Sul, alcançava 7,28 metros na noite de sábado (3). Devido à diminuição das chuvas, o nível baixou para 6,8 metros às 17h de domingo. Em Ituporanga, registrou 1,74 metro, e em Rio do Oeste marcou 7,26 metros.

O nível da barragem de Ituporanga chegou a 28,37 metros na quinta e teve redução ao longo do final de semana – às 18h de domingo, marcava 25,71 metros. O mesmo aconteceu com a barragem de Taió, que na manhã de sexta (2) preocupava os moradores ao chegar a 19,8 metros. No domingo, às 18h, ainda marcava 16,9 metros.

A barragem de Ituporanga, que operava com cinco comportas abertas até as 10h de domingo, teve duas delas fechadas e, no início da noite, abertas novamente. Na barragem de Taió, às 18h de domingo, as sete comportas estavam abertas.

Previsão do tempo para Florianópolis

Segunda-feira (5) - mínima de 18°C e máxima de 21°C - Dia e noite encobertos com chuva - Rajadas de até 35 km/h

Terça-feira (6) - mínima de 18°C e máxima de 22°C - Nebulosidade variável e chuva isolada - Rajadas de até 15 km/h

Quarta-feira (7) - mínima de 17°C e máxima de 22°C - Sol com chuva no início e final do dia, chance de descargas elétricas - Rajadas de até 20 km/h

Quinta-feira (8) - mínima de 17°C e máxima de 21°C - Sol e pancadas de chuva entre a tarde e a noite, chance de descargas elétricas - Rajadas de até 30 km/h

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade