Publicidade
Quinta-Feira, 20 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 23º C
  • 18º C

Casamentos entre pessoas do mesmo sexo no Estado cresceu em 2015, aponta pesquisa do IBGE

Estatísticas do registro civil de Santa Catarina mostram que o crescimento foi similar ao registrado entre homens e mulheres no mesmo ano

Redação ND
Florianópolis
24/11/2016 às 12H08

Santa Catarina registrou, em 2015, 33.169 casamentos civis, 2,3% a mais que em 2014. Em números absolutos, foram 32.820 casamentos entre pessoas de sexos opostos e 349 entre pessoas do mesmo sexo. Os casamentos entre pessoas do mesmo sexo, que representam 1,05% do total, aumentaram 2,04% em relação ao ano anterior e 40,7% se comparadas a 2013. Já os registros com casais formados por homens e mulheres subiram 2,3% no período de um ano.

O incentivo à oficialização das uniões por meio de casamentos coletivos decorrentes de parcerias entre prefeituras, cartórios e igrejas, contribuiu, em grande medida, para o crescimento do número de casamentos oficiais em alguns estados brasileiros. Considerando os casamentos entre sexos diferentes, as uniões entre cônjuges solteiros ficaram em primeiro lugar, com 77,5% do total das uniões legais. Em segundo, com 8,66%, estavam os casamentos entre mulher solteira e homem divorciado, seguidos pelos casais formados por mulheres divorciadas com os homens solteiros, 6,25%.

O casamento civil entre pessoas do mesmo sexo mostrou que a maior proporção também se dá entre solteiros, com 86,2% entre os homens e 81,3% entre mulheres. Os diferenciais entre os sexos masculinos e femininos se deu, em maior medida, nas proporções de casamentos entre solteiros e divorciados, que foi mais expressivo entre casamentos femininos, com 15,8% dos registros, em relação aos homens, cujo percentual foi de 9,5%.

Número de divórcios cai 7,26% entre 2014 e 2015

Em 2015, houve declínio no número de divórcios concedidos em 1ª instância ou por escrituras extrajudiciais, tendo sido registrados 11.634, contra 12.545 em 2014, ou seja, 911 divórcios a menos. Em média, o homem se divorciou com 43 anos e a mulher com 40. Em SC, o tempo médio entre a data do casamento e a data da sentença ou escritura do divórcio foi de 16 anos.

No Estado, a maior proporção (50,3%) de divórcios aconteceu em famílias com filhos menores de idade. Em 77,2% dos casos, a guarda ficou sob a responsabilidade das mulheres em 6,6% ficou com os homens. A guarda compartilhada cresceu de 9,3%, em 2014, para 14,9% em 2015.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade