Publicidade
Segunda-Feira, 10 de Dezembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 19º C

Carnaval 2018: conheça os enredos das escolas de samba da Grande Florianópolis

Sinopses dos enredos foram entregues à Liga das Escolas de Samba nesta semana

Felipe Alves
Florianópolis
23/09/2017 às 14H10

O primeiro passo oficial rumo ao Carnaval 2018 da Grande Florianópolis foi dado esta semana. Na segunda-feira (18), as escolas de samba apresentaram seus enredos à Liesf (Liga das Escolas de Samba de Florianópolis). De acordo com o presidente da Liga, Fábio Botelho, que assumiu a gestão este ano, a expectativa é que as 16 agremiações desfilem em 2018, mas ainda há um longo caminho pela frente – principalmente no que diz respeito à viabilização financeira dos desfiles.

O lançamento oficial dos enredos deve ocorrer somente em 7 de outubro, na sede da Copa Lord. Na sequência, cada agremiação deve definir seu samba-enredo. A Futsamba Josefense foi a última a apresentar seu enredo, neste sábado (23).

Após um período de indefinição, apenas as seis escolas do Grupo Especial desfilaram no Carnaval de 2017. Em menos de um mês e meio, cada agremiação construiu seus carros alegóricos, fantasias e colocou seu desfile na passarela. Apesar de ter como expectativa que as 16 escolas desfilem em 2018, Botelho afirma que isso só será possível caso haja uma definição ainda este ano sobre a questão financeira.

“Nossa condição é de não fazer um Carnaval em 40 dias. Temos até meados de novembro para decidir tudo e já ter dinheiro na conta. Caso não aconteça, também vamos saber dizer que não haverá Carnaval”, afirma. A previsão da Liga é manter todos os eventos ligados ao pré-Carnaval que ocorreram nos últimos anos: sorteio da ordem dos desfiles, ensaios na praça 15 e ensaios técnico na passarela Nego Quirido.

De acordo com Fábio, a Liesf já se inscreveu na Lei Rouanet e está pronta para captar parcerias privadas para viabilizar o Carnaval, além de depender de um modelo público que ainda está sendo definido com a prefeitura. Uma comissão supra parlamentar, coordenada pela Liesf e com representação de vereadores e associações, começou a se reunir na última quinta-feira para construir o projeto de Carnaval da cidade.

Grupo Especial

Consulado – “Os sete reinados do rei João (Joãosinho Trinta)” – A escola vai contar a história do famoso carnavalesco Joãosinho Trinta em sete partes. Para isso, a avó do personagem, Nhá Vita, vai guiar a história do maranhense e visitar seis reis que deram nome a enredos carnavalescos feitos por João.

Copa Lord – “Manjericão, um banho de fé” – Em tempos de intolerância religiosa, o manjericão une diferentes culturas. Com o tempo, seu uso se transformou. Mas uma essência se manteve intacta: a ligação do manjericão com a fé e a renovação espiritual. A Copa Lord vai contar a história desta planta que envolve reis, santos, mitos e crenças.

Dascuia – “O samba e o reino da pequena África” – O fundador da escola, seu Dascuia (Altamiro José dos Anjos), irá narrar a origem do gênero musical que deu vida ao samba brasileiro: o semba. A história começa na Angola do século 19, passa pela escravidão, o desembarque dos navios negreiros ao Rio de Janeiro e a musicalidade que une África e Brasil e o Carnaval do país e de Florianópolis. 

Nação Guarani – “Mapa da vida - linhas e horizontes de uma nação” – A origem e importância dos mapas será o foco do enredo da escola. Dentro de garrafas jogadas ao mar, esculpidos em pedras, pintados em couros de animais ou desenhados na areia da praia, os mapas nos guiam e irão guiar a história apresentada na passarela.

Os Protegidos da Princesa – “Das terras kaingangs às terras do futuro” – O oeste catarinense será homenageado pela Protegidos em 2018. Em destaque estarão a origem do local há milhares de anos, os índios que habitaram o local, a ocupação do solo, o crescimento da agroindústria e a relação da região com o futebol.

Unidos da Coloninha – “Tecnópolis - O passaporte de Floripa para o futuro” – As incríveis descobertas do mundo tecnológico estarão na Nego Quirido em 2018. A Coloninha vai contar a história e a evolução da tecnologia, além de destacar o perfil inovador e econômico de Florianópolis relacionado à tecnologia.

 

Grupo de Acesso

Acadêmicos do Sul da Ilha – “O último baile do cangaço” – A escola do sul da Ilha vai levar para a avenida a saga de Virgulino Ferreira da Silva, o Lampião, com sua trajetória pelo inóspito sertão nordestino. Suas festas, devoção, fugas pela caatinga e a exterminação de seu bando em 1938. Para uns, herói. Para outros, vilão.

Futsamba Josefense – "Anos Rebeldes- A Luta de um povo Bravio" - aborda a luta contra o regime militar brasileiro e as lutas engajadoras do movimento hippie, que apareceu disposto a oferecer uma visão de mundo inovadora e distante dos vigentes ditames da sociedade capitalista. Conseguindo mobilizar uma enorme quantidade de pessoas, os hippies lutaram pela ampliação dos direitos civis e o fim das guerras que aconteciam naquele momento. 

Império Vermelho e Branco – “Pra te dizer que falei das flores” – A escola falará das flores como símbolo maior, num dos sentimentos mais puros: o amor. Estarão em destaque a presença das flores em nosso dia a dia e as histórias onde elas estão presentes, desde os tempos primórdios, na formação do mundo e suas transformações.

Jardim das Palmeiras – “Meiembipe - As Águas de Florianópolis” – A escola contará a relação do homem com o mar de Florianópolis através dos séculos, mostrando como o mar influenciou na transformação da cidade. O enredo foca os mistérios do mar, o comércio, o turismo e também um alerta para a preservação do mar.

União da Ilha da Magia – “No cassino da UIM, talento e irreverência. Na cultura ‘100’ Chacrinha, é muita explicação e grande a confusão” – O polêmico e carismático comunicador brasileiro Chacrinha será o destaque da escola da Lagoa da Conceição. Os figurinos extravagantes, os bordões hilários e a essência do ícone serão representados na passarela.

 

Grupo de Acesso A

A Nossa Turma – “O ballet me chamou – A Nossa Turma é o Lago dos Cisnes” – O Carnaval e o ballet vão se misturar com o enredo da escola A Nossa Turma. A famosa história do Lago dos Cisnes, que retrata uma clássica tragédia estará na Nego Quirido.

Amigos do Bom Viver – “A commedia della arte” – A escola apresentará uma viagem pelo mundo dos espetáculos de rua do período medieval, dando espaço à alegria e ao colorido.

Amocart – “A deusa da riqueza e da beleza é Oxum” – O enredo valoriza as matrizes africanas através das bênçãos de Olorum e Oxum, a deusa do ouro, da riqueza e fertilidade, em todos os sentidos da vida. A mensagem é para que Oxum traga amor e paz para todos.

Imperadores de Jurerê – “Jurerê, o bairro que conquistou o mundo” – A história do bairro do Norte da Ilha que dá nome à escola será levada à avenida em 2018 desde a aquisição de um grande lote de terras em 1951 até a projeção internacional do bairro.

Unidos do Morro do Céu –“ Açorianópolis - A Herança de um Povo” – O enredo propõe um resgate das tradições açorianas e mostra que a Ilha de Santa Catarina tem uma identidade real após a colonização, com hábitos e aspectos culturais que são mantidos até hoje na região.

Publicidade

1 Comentário

Publicidade
Publicidade