Publicidade
Quarta-Feira, 26 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 25º C
  • 19º C

Em entrevista, Décio Lima (PT) prometeu criar sistemas únicos de Saúde e Segurança Pública

Em entrevista na Record News, advogado e deputado federal disse ainda que pretende extinguir as Agências de Desenvolvimento Regional para enxugar máquina pública

Redação ND
Florianópolis
30/08/2018 às 23H18
Candidato ao governo de Santa Catarina pelo PT foi sabatinado nesta quinta-feira em entrevista à Record News - Marco Santiago/ND
Candidato ao governo de Santa Catarina pelo PT, Décio Lima foi sabatinado nesta quinta-feira em entrevista à Record News - Marco Santiago/ND


O candidato ao governo de Santa Catarina Décio Lima (PT) foi sabatinado em entrevista ao Jornal do Continente, da Record News, nesta quinta-feira (30). O advogado e deputado federal natural de Itajaí falou sobre suas propostas para saúde, educação e segurança pública. Décio Lima, 57 anos, está em seu terceiro mandato como deputado federal e já foi prefeito e vereador de Blumenau.

O jornalista e apresentador do Jornal do Continente, Alexandre Mendonça, conduziu a entrevista acompanhado da apresentadora do programa Educação e Cidadania, Maria Odete Olsen, e do colunista do jornal Notícias do Dia, jornalista Fábio Gadotti.

A criação de sistemas únicos de Saúde e Segurança Pública e a redução da máquina pública são algumas das propostas do candidato. "Estou propondo a criação de um SUSC (Sistema Único de Saúde de Santa Catarina) envolvendo a saúde básica, que hoje está a cargo dos municípios catarinenses, envolvendo a estrutura do Estado e envolvendo a filantropia. Uma gestão unificada, onde o cidadão vai ter os instrumentos da saúde num aplicativo de celular", disse.

Questionado sobre a viabilização do novo sistema, o candidato respondeu que pretende extinguir as Agências de Desenvolvimento Regional, o que acredita garantir os recursos necessários para investir nas áreas da saúde, da educação e da segurança pública. “Aquilo que não interessa ao povo catarinense, que não toca a vida do povo catarinense, nós vamos mexer. Tem prédio demais, tem telefone demais, tem um monte de estruturas que não estão a serviço das políticas públicas” afirmou sobre os custos da máquina pública.

Para a educação, a proposta de Décio Lima é valorizar os professores e trazer inovação para as escolas, que julga ultrapassadas em termos de tecnologia e pouco atrativas para os jovens. “Em quatro anos, eu vou dobrar o piso salarial dos professores e das professoras, eu vou desbloquear a carreira e vou fazer uma escola que chegue no mundo atual, com banda larga, com equipamentos de alta tecnologia”.

Sobre a parceria público-privada, Décio Lima disse que ela “é importante para trazer os investimentos mais rápido e não onerar a população”, mas deve ser feita de forma horizontal, de acordo com as necessidades do povo. Ele citou como exemplo o auxílio da iniciativa privada para a criação de um novo modal de transporte, como o VLT (veículo leve sobre trilhos), para melhorar a mobilidade na faixa litorânea de Santa Catarina, um dos pontos mais congestionados do Estado.

O candidato contou que, se eleito, também pretende criar um SUSP (Sistema Único de Segurança Pública) de Santa Catarina. “Nós vamos unificar os procedimentos da Segurança Pública e vamos trazer uma atuação preventiva, porque nós temos que proteger aquele jovem catarinense que está desintegrado da família, não é tocado pela educação e nem pela renda”, explicou.

Publicidade

2 Comentários

Publicidade
Publicidade