Publicidade
Terça-Feira, 25 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 26º C
  • 18º C

Campeão dos concursos públicos conta como foi aprovado em sete provas feitas em 2011

Flávio Flach dá exemplo de superação e mostra que tudo é possível quando há empenho e determinação

Emanuelle Gomes
Florianópolis
Daniel Queiroz/ND
Flach virou centro das atenções do curso Evolução depois das conquistas

 

Flávio Francisco Flach percorre os corredores do curso Evolução e cumprimenta professores, membros da diretoria e alunos. Quem não o conhece já viu seu rosto estampado nos cartazes espalhados por todo o prédio da instituição. Com muita paciência, o administrador de 55 anos repete mais uma vez a história que o fez virar exemplo de vida e superação. Flach foi aprovado em sete dos sete concursos públicos que prestou em 2011.

O feito levou tempo para ser alcançado. Foi um ano inteiro dedicando de oito a 12 horas por dia para os estudos. “Eu trabalhava há 33 anos em banco e me aposentei em 2010. Queria continuar na ativa e decidi prestar concursos públicos. Entrei para o cursinho e comecei a estudar. Os estudos foram a transição entre a minha saída do banco e o mundo lá fora”, contou Flach. Durante o ano de 2010, o administrador foi aprovado em alguns concursos, mas sua colocação não era suficiente para ser nomeado.

“Estudo é uma acumulação de conhecimento. Todos os dias colocamos um tijolo extra na construção”, ensinou. Segundo ele, foi preciso abrir mão dos fins de semana e de outras atividades para alcançar o objetivo. Mas, um ano depois, Flach colheu os frutos do sacrifício que fez. “Não pensei em desistir. Persisti. Aquele era só um período. Agora é só usufruir. Com certeza, valeu a pena todo o esforço”, afirmou.

Hoje, Flach trabalha como administrador nos Correios, concurso que passou em 5º lugar. Ele também foi nomeado para assistente administrativo da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina), concurso que ficou em 3º, mas desistiu do cargo. “Às vezes, os salários são inferiores. Mas é importante fazer o maior número possível de concursos para treinar, tirar o medo e se familiarizar. É melhor escolher uma área específica e não atirar para todos os lados”, garantiu. De acordo com ele, os três primeiros salários já pagaram os investimentos de um ano no curso preparatório. “O curso é muito importante”, complementou.

“Estudar é tão bom que vicia”

O concurseiro passou em 1º lugar para assistente administrativo da Cobra Tecnologia e para administrador no Conselho Regional de Medicina. Ficou com a 4ª colocação para o cargo de administrador na Cidasc (Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina) e em 5º para administrador da Dataprev (Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social). Flach também foi o melhor colocado no resultado parcial do concurso do TJ (Tribunal de Justiça de Santa Catarina), para o cargo de analista administrativo.

“Vou continuar estudando. Estudar é tão bom que vicia. Agora quero alcançar um salário de dois dígitos, mas não cheguei a fazer nenhum concurso desse nível. Só não pretendo sair daqui”, comentou Flach. Para ele, a experiência que teve na vida ajudou  muito na hora de fazer as provas. “Essas conquistas aumentam a autoestima. Mesmo aposentadas, as pessoas podem fazer. A idade entra duas vezes em critérios de desempate em concurso e privilegia os mais velhos”, vibrou.

As 20 dicas de Flach

1 - Preparação para concurso público, com estudo de matérias básicas, tem que ser anterior e independente de qualquer edital. São elas: direito administrativo, direito constitucional, português, matemática e informática.

2 - Antes de iniciar os estudos para o concurso escolhido, imprima e leia todo o edital. Saiba o que você precisa estudar.

3 - Escolha um ambiente adequado para os estudos. Não poupe em iluminação.

4 - Obtenha compreensão e apoio da família. Eles são fundamentais na sua preparação e precisam entender que estudar para concurso é um processo lento e gradual.

5 - Se não trabalha, estude de 8 a 12 horas por dia, sendo entre um e dois turnos em curso de preparação.

6 - Se trabalha, faça um bom curso de preparação nas matérias básicas e dedique os fins de semana e feriados aos estudos.

7 - Se for possível, assista à mesma aula várias vezes, tanto em cursos quanto em vídeo de aulas disponíveis na internet.

8 - Antes das provas, resolva questões de concursos anteriores aos seus.

9 - Resolva provas de outros concursos elaborados pela banca organizadora do seu concurso e, de preferência, da mesma área ou de conteúdo semelhante.

10 - Pessoas com nível superior devem focar em concursos na sua área. É mais fácil ser aprovado em vagas de nível superior do que nas de nível médio, já que a concorrência para este é maior.

11 - Não atire para todos os lados. Escolha uma área de interesse, um foco e especialize-se.

12 - O processo cognitivo é de acumulação de conhecimentos. Para cada concurso que você estuda estará agregando o conhecimento que o levará à aprovação.

13 - Faça muitos concursos públicos, mesmo que não tenha interesse em assumir a vaga. A prática mostrará deficiências na preparação a tempo de corrigi-las. A sequência de provas amenizará o estresse dos dias de concurso.

14 - Crie suas próprias estratégias para as provas.

15 - Faça do estudo algo prazeroso, não um fardo, uma punição.

16 - Invista tempo, dinheiro e energia na preparação. Conviva com a pressão.

17 - Lembre-se de que durante esta etapa deverá privar-se de outras atividades. Encontre tempo para o estudo, seja determinado.

18 - Concurso público não se faz para passar. Se faz até passar.

19 - Você quer ou você tem vontade de passar em um concurso? Vontade é como um sonho que não se materializa.

20 - Você já viu algo sempre morno ferver? Passar em concurso é ferver. Vá além. Faça mais do que a sua concorrência e seja feliz.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade