Publicidade
Domingo, 18 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 21º C

Mais de 1 milhão de peças devem ser arrecadadas durante a Campanha do Agasalho da RICTV Record

No site oficial do projeto, o "Agasalhômetro" medirá diariamente a quantidade de peças doadas

Felipe Alves
Florianópolis

Quem é solidário e quer contribuir para aquecer o inverno dos catarinenses tem até 21 de julho para participar da Campanha do Agasalho da RICTV Record. Com a meta de atingir um milhão de peças, a 18ª edição da campanha beneficiará comunidades carentes e ONGs cadastradas e monitoradas pelo projeto em diferentes regiões do Estado. Para contabilizar as roupas, este ano a campanha conta com um “agasalhômetro”, um medidor do número de arrecadações, atualizado constantemente no site. Desde o começo das arrecadações, em abril, até esta terça-feira (19), foram doadas 408 mil peças.

Bruno Ropelato/ND
Geovana Pires de Lima e Adriano Rodrigues ajudam na separação das peças

 

É possível doar roupas, calçados, cobertas, brinquedos, entre outros artigos. Em todo o Estado foram espalhados mais de 380 pontos de coleta em escolas, igrejas, supermercados e parceiros do Grupo RIC. A lista completa dos pontos também está disponível na página da campanha.

Todos os anos, a RIC conta com voluntários para fazer a coleta e a triagem do material recebido. Este ano, pela primeira vez os próprios moradores das comunidades terão a oportunidade de fazer a separação dos produtos arrecadados. “Ninguém melhor do que eles para separar o que irá para as suas próprias comunidades”, destaca Carla Lourenço, coordenadora de eventos do Grupo RIC.

Em Florianópolis, a primeira comunidade a receber parte dos itens arrecadados será o Morro do Horácio, no Centro. Na tarde de terça, um grupo da comunidade estava na passarela Nego Quirido separando as doações que serão entregues sábado (23), na escola municipal Osvaldo Galupo. “A gente vê que tem bastante gente que precisa e é bom poder ajudar. Tudo é bem aproveitado”, comenta Geovana Pires de Lima, 37, moradora do Horácio.

Para o presidente da associação de moradores do Morro do Horácio, Adriano Santos Rodrigues, 34, a campanha é uma forma de garantir um inverno mais quente para quem precisa. “Quando é algo do bem, a gente abraça. Este ano as roupas vão ajudar bastante gente”, comenta.

 

Parcerias ajudam a fazer a campanha

Uma parceria feita entre o Grupo RIC e a Liesf (Liga das Escolas de Samba de Florianópolis) possibilitou o uso da passarela Nego Quirido para fazer toda a triagem das peças recolhidas durante a campanha. Além disso, as dez escolas de samba do Grupo Especial e do Grupo de Acesso do Carnaval também estão com pontos de coleta em suas sedes para recolher agasalhos. Integrantes das agremiações e das comunidades também estão ajudando a fazer triagens na passarela. No total, serão cerca de 250 voluntários trabalhando durante a campanha.

A Prefeitura de Florianópolis ajudará na logística do projeto por meio do Igeof (Instituto de Geração e Oportunidades de Florianópolis), que é responsável por recolher todas as peças nos pontos de coleta da cidade e levá-los até a Nego Quirido. “É uma questão de responsabilidade social. É importante cumprir esse papel e incentivar que a cidade possa ser mais solidária. A RIC tem um trabalho muito claro e emblemático neste sentido”, comenta Everson Mendes, superintendente do Igeof.

O Sicoob (Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil) é o parceiro estadual do projeto e tem mais de 140 pontos de coleta espalhados pelo Estado em suas unidades. “Temos no Sicoob uma veia cooperativista muito forte e a união com a RIC traz mais força e maior extensão para uma campanha como essa”, comenta Camile Silva, gerente de marketing do Sicoob.

 

Campanha na mídia

A divulgação da Campanha do Agasalho é feita pelos veículos de comunicação do Grupo RIC e os parceiros do projeto. Nas peças publicitárias, a divulgação traz uma linguagem divertida e uma mensagem positiva, incentivando as pessoas a doar. Aparecem crianças que brincam com as caixas, principal símbolo do projeto, demonstrando que basta uma caixa para transformar a vida de muitas pessoas.

No ano passado, durante mais de três meses, a campanha arrecadou mais de um milhão de peças, que ajudaram um número estimado de 300 mil pessoas em toda Santa Catarina. O projeto também recebeu o prêmio Empresa Cidadã ADVB/SC, provando a força e a importância da campanha para o Estado.

 

Como doar

Cidades que participam da campanha: Blumenau, Chapecó, Florianópolis, Joinville, Itajaí e Xanxerê

Lista completa dos postos de doação

Publique nas redes sociais com a hashtag #campanhadoagasalhoRIC

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade