Publicidade
Terça-Feira, 20 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 25º C
  • 16º C

Campanha de delegados de SC quer incentivar que mulheres denunciem violência doméstica

A intenção é valorizar o atendimento nas delegacias de mulheres e incentivar às vítimas a comparecerem às especializadas, diz o presidente da Adepol, Ulisses Gabriel

Colombo de Souza
Florianópolis
20/03/2017 às 23H32
Vídeo mostra os áudios dramáticos de mulheres pedindo ajuda à PM - Divulgação/PMSC/ND
No Dia da Mulher, PMSC também lançou campanha que abordou violência doméstica - Divulgação/PMSC/ND


A Adepol-SC (Associação dos Delegados de Polícia de Santa Catarina) vai lançar em abril uma campanha em defesa da mulher vítima de violência. Sem querer dar muita pista sobre as peças publicitárias, o diretor da Adepol, Ulisses Gabriel, explicou que num dos quadros mostrados a imagem do policial vai ficando destorcida exatamente no local do corpo onde a vítima relata as agressões sofridas. “Neste momento a gente também sofre”, revelou Ulisses. Ele comentou que o mote da campanha é “Nós entendemos a sua dor”.

>> Polícia Militar divulga vídeo com áudios de mulheres pedindo socorro após serem agredidas

De acordo com Ulisses, a intenção é valorizar o atendimento nas delegacias de mulheres - são 30 no Estado - e incentivar as vítimas a comparecerem nas especializadas. “As mulheres precisam ter coragem para denunciar o agressor. É necessária a confecção do boletim de ocorrência para se iniciar o inquérito e, consequentemente, o processo”.

Ulisses afirmou que as vítimas precisam entender que o delegado ou delegada de polícia pode e deve decretar a medida protetiva, impedindo a aproximação do agressor. “Esta medida evita uma possível tentativa de homicídio ou até mesmo o homicídio”. A campanha busca promover a coragem nas mulheres para que denunciem seus agressores.

Boa parte do material foi coletada nas capacitações, oficinas e encontros com delegadas e delegados especializados no atendimento à mulher, na Academia da Polícia Civil, em Florianópolis, e no interior do Estado. As palestras sobre o tema foram coordenadas pela delegada Patrícia Maria Zimmermann D’Avila, coordenadora das Delegacias de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso.

Ulisses preferiu manter suspenses sobre outras peças publicitárias que serão veiculadas na mídia e reafirmou que a campanha será impactante. “Vale a pena conferir”, convidou.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade