Publicidade
Quinta-Feira, 15 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 20º C

Camelódromo Centro Sul, em Florianópolis, começa a ser demolido

Superintendência da União ainda não confirma destino da área de 32 mil metros quadrados localizada no aterro da baía Sul

Elaine Stepanski
Florianópolis

Com a desocupação dos comerciantes da área onde funcionava o camelódromo Centro Sul, foi dado início nesta semana ao processo de demolição da construção, cujo terreno pertence à União. A demolição e a retirada de entulhos devem terminar até o dia 28, quando o imóvel será devolvido à União.

Eduardo Valente/ND
Empresa contratada para desmontar estrutura reclamou de dificuldades para fazer o trabalho


Funcionários da empresa contratada para a operação, no entanto, alegaram a reportagem do ND dificuldades para a retirada do material, devido ao estacionamento irregular montado no local, que dificultam o deslocamento da carreta que fará a retirada do material.

Com as dificuldades de logística para o deslocamento da carreta e com o grande número de andarilhos e usuários de drogas que passaram a habitar o local com a saída do Camelódromo, o processo pode ser estender por aproximadamente 20 dias. 

A equipe do ND esteve no local e constatou que algumas pessoas  continuam com seus acampamentos em meio aos boxes que ainda não foram retirados, já que a demolição começou pela parte do telhado.

Na área externa também tem estruturas montadas, com colchões e até televisão. Para conseguir trabalhar no local, sem serem prejudicados, os funcionários que realizam a demolição afirmaram que vem pagando refeições aos andarilhos.

A SPU (Superintendência da União) ainda não confirma qual será o destino da área de 32 mil metros quadrados, localizada no aterro da Baía sul. A informação foi solicitada a SPU de Brasília que até a noite de terça-feira (19) não havia dado um retorno.

Na semana passada, a SPU havia informado por meio de nota, que está em curso “uma cessão onerosa provisória para instalação de um estacionamento, que foi requerida pelo município até que se viabilize o projeto”.

Na ocasião, a SPU informou que o tempo de cessão de uso dependerá do município, até que seja apresentado um projeto para a área.

A prefeitura de Florianópolis disse que já se manifestou através de nota oficial e que mantém o interesse de que a área – para não ficar desocupada – seja transformada em estacionamento explorado pela Comcap e com ressarcimento à União pelo uso. Mas, ainda não há novidades sobre o assunto.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade