Publicidade
Terça-Feira, 20 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 25º C
  • 16º C

Câmara de Florianópolis gastou R$ 23,8 mil em selos entre janeiro e julho de 2017

Gasto representa 37% da verba de gabinete e é quase três vezes maior que a conta do celular funcional

Fábio Bispo
Florianópolis
26/10/2018 às 00H26

Pode parecer curioso, mas os gastos de 11 vereadores da Câmara de Florianópolis com selos representam mais de um terço de tudo que os 23 gabinetes gastaram entre janeiro e julho deste ano. Em sete meses, foram R$ 23.865,39 com selos postais. A maioria informou que usa correspondências para enviar mensagens em datas especiais, informativos do gabinete e ações parlamentares. No mesmo período, o total da verba de gabinete usada pelos 23 parlamentares foi de R$ 63.952,84.

Entre os vereadores que mais gastam com selos estão Jeferson Backer (PSDB), Claudinei Marques (PRB), Katumi (PSD), Afrânio Boppré (PSOL) e Dinho (PMDB). O gabinete que mais comprou selos, do vereador Jeferson, empregou R$ 7,1 mil, o que representa 73% do gasto total do gabinete, que foi de R$ 9,5 mil. O segundo da lista, vereador Claudinei Marques, empregou 71% do gasto de gabinete em selos, R$ 5,7 mil dos R$ 8 mil utilizados até julho.

Por mês, cada gabinete tem direito a R$ 2,3 mil para gastos do mandato com telefone, cópias, diárias, selos, entre outros, e mais R$ 20 mil para pagamento de pessoal. Os selos são o maior gasto de quatro dos cinco gabinetes que gastaram mais de R$ 1 mil para envio de correspondências.

Custo de um gabinete por mês

R$ 11.546,00 - Salário do vereador

R$ 20.000,00 - Verba para contratação de pessoal

R$ 2.300,00 - Para gastos de gabinete (mat. expediente, telefone, selos, diárias, etc)

R$ 31.548,30 - Verba orçada mensalmente por gabinete. Com excessão dos gastos de gabinete, salário de vereadore e verba de pessoal são usadas na íntegra.  

Enquanto os cinco gabinetes que mais usaram selos somam R$ 21,7 mil com esse item, em 18 gabinetes todo material de expediente, celular, cópias e selos somados não chegaram R$ 3 mil em sete meses.

Os dados levantados pela reportagem com base nas informações do sistema de gerenciamento dos gabinetes, que também são divulgados no site da Câmara, revelam ainda, por exemplo, que o gasto com selos nos 11 gabinetes da Câmara é quase o triplo da conta de celular de 14 gabinetes que usam telefone funcional. Pelo menos nove vereadores abriram mão dos celulares fornecidos pela Câmara e usam aparelhos pessoais. O telefone fixo continua sendo usado por todos os gabinetes.

Na outra ponta da lista, o vereador que menos gastou desde o início do ano, Renato Geske (PSOL), usou R$ 53 da verba dos R$ 2,3 mil mensais disponível. “Eu compro tudo com o meu salário, acho que ele serve para isso. O único gasto que tenho é com telefone fixo”, afirmou. 

A reportagem ouviu os vereadores dos gabinetes que gastaram acima de R$ 1 mil em selos

Jeferson Backer (PSDB): R$ 7.100,00

“Eu não tinha nomeado ninguém do gabinete até março e já havia pedidos de selos. Mas usarei os selos para encaminhar informativos do mandato para minha região”, disse o vereador. Segundo o parlamentar os gastos com selos vão ser encerrados no próximo mês.

Claudinei Marques (PRB): R$ 5.750,00

“No começo do mandato eu mandei mil cartas para divulgar os projetos. Agora mandei imprimir cinco mil flyers mas não vou usar selos. Eu economizo, não uso o telefone da Câmara, por exemplo”, afirmou Claudinei.

Afrânio Boppré (PSOL): R$ 3.750,00

“Faço comunicação para expor a vida política interna da Câmara e apresentar nossas iniciativas parlamentares por meio de boletim impresso com regularidade. Esse montante não é gasto de uma só vez e serve para várias edições”, disse o vereador. A primeira compra de selos do gabinete do ano foi feita no mês de julho.

Roberto Katumi (PSD): R$ 3.450,00

“Como líder do governo o meu gabinete tem uma atividade acima do normal. Nós respondemos todos os ofícios, convites, e correspondências que chegam. Também usamos no fim do ano para mandar mensagens para nossos eleitores”, afirmou o vereador.

Dinho (PMDB): RS 1.725

“Os selos são referente as cartas que mandamos para nossa lista de contatos do gabinete com mensagens de aniversário, Natal e com informativos do gabinete. Eu não uso celular da Câmara, não gasto com xerox, somos um gabinete econômico”, informou o vereador.

*Os vereadores Tiago Silva e Celso Sandrini (suplente) se revezaram no gabinete desde o início da legislatura.

Veja a lista completa dos gastos dos gabinetes:

Publicidade

10 Comentários

Publicidade
Publicidade