Publicidade
Sexta-Feira, 21 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 25º C
  • 17º C

Bustos de Cruz e Sousa, José Boiteux e Victor Meirelles retornam à praça 15, em Florianópolis

Esculturas de bronze foram roubadas em agosto do ano passado

Felipe Alves
Florianópolis

Trezes meses após o roubo dos bustos de quatro personalidades históricas de Santa Catarina, em agosto do ano passado, três novas esculturas de bronze foram colocadas na praça 15, no Centro da Capital, sábado. Em março deste ano, o novo busto de Jerônimo Coelho já havia sido instalado na praça 15. Agora, retornaram ao local as esculturas do poeta Cruz e Sousa, do jornalista e historiador José Boiteux e do pintor Victor Meirelles.

Marco Santiago/ND
Plínio Verani, um dos escultores, responsável pelo busto de José Boiteux

 

Confeccionadas em bronze e pesando até cem quilos, as novas peças foram confeccionadas pelos escultores Plínio Verani e Sérgio Coirolo. Para fazer os novos bustos, eles se basearam em fotos e desenhos antigos que retratavam as imagens dos ilustres catarinenses. “Primeiro, modela-se o busco a mão na plastilina, depois no gesso, borracha, cera, fôrma e finalmente no bronze. Foram de quatro a cinco meses de trabalho para chegar a este resultado final”, disse Verani, que fez as peças de Cruz e Sousa e José Boiteux. “É gratificante ter sido escolhido para fazer este trabalho justamente pelo que essas pessoas significam historicamente para Santa Catarina. Por isso, o respeito e o carinho na hora de fazer as esculturas foram grandes”, completou.

As novas esculturas custaram R$ 60 mil para a Prefeitura de Florianópolis, que ainda encomendou uma peça em homenagem à política e jornalista Antonieta de Barros, que terá seu busto instalado provisoriamente na Assembleia Legislativa de Santa Catarina. Depois, a imagem deverá também ser transferida para um ponto na praça 15.

Para garantir que os bustos não sejam mais roubados, optou-se por produzir peças mais pesadas do que às anteriores e ligá-las a uma haste profunda dentro de cada pedestal fixado no chão. “Este é um espaço tombado como patrimônio histórico da cidade e tínhamos a obrigação de restaurar as obras por seu simbolismo para Florianópolis”, disse César Floriano, coordenador do processo de recolocação dos bustos na praça 15 e representante da Comap (Comissão de Arte Pública do Município).

Entrega simbólica da figueira

A velha figueira de 143 anos volta hoje para a comunidade. Após quatro meses de recuperação – foi feita uma limpeza fitossanitária -, a árvore será “devolvida” hoje à população de Florianópolis. A prefeitura e a Lojas Koerich, adotante da praça 15, fazem a entrega simbólica, em uma solenidade às 11h30.

Seis técnicos, acompanhados de biólogo e de um engenheiro agrônomo, subiram na figueira com rapel e realizaram a erradicação das plantas, retiraram grande quantidade de bromélias, que não são parasitas, mas que sobrecarregam os galhos. Também foram retirados cactos e samambaias, chamadas de cipó cabelo, estas sim parasitas e que ao longo do seu crescimento sugam a seiva bruta da velha formosa, secando os ramos e danificando seu crescimento.

Há quatro anos, por meio de uma parceria público-privada, firmada em 11 de março de 2010, a Lojas Koerich assinou com a prefeitura um termo de cooperação para adoção de área pública, para manutenção da praça15 de Novembro. A Koerich responsabilizou-se pela conservação e manutenção da praça, incluindo mão de obra para execução dos serviços, como jardinagem, troca de flores e demais melhorias no espaço físico.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade