Publicidade
Quinta-Feira, 20 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 23º C
  • 18º C

Busca por ultraleve desaparecido entre Itapema e Navegantes chega ao quinto dia

Mergulhadores estão vasculhando o fundo do mar para tentar localizar a aeronave e o piloto desaparecido

Everton Palaoro
Itapema
31/07/2018 às 10H19

As buscas pelo ultraleve modelo Conquest 180 que caiu entre Itapema e Navegantes, Litoral Norte do Estado, entram no quinto dia hoje. Ontem, não houve avanços na operação de resgate. A mudança de vento, do quadrante norteste para o sul, impediu que objetos que possam estar flutuando chegassem a costa. Mergulhadores também não tiveram êxito ao verificarem alterações apontadas por um sonar no fundo do mar.

Mergulhadores contam com apoio de sonar para auxiliar no trabalho - Divulgação/CBM/ND
Mergulhadores contam com apoio de sonar para auxiliar no trabalho - Divulgação/CBM/ND


As varreduras realizadas pelo aparelho no domingo haviam apontado duas alterações no fundo do mar, que poderiam ser de partes do ultraleve. Contudo, após algumas descidas, nada foi encontrado ao longo de todo o dia.

Segundo o tenente Daniel Dutra, do Corpo de Bombeiros de Itajaí, outros pontos foram mapeados ontem. “Não encontramos nada. Fizemos a varredura com o sonar, separamos alguns pontos e os mergulhadores descem para confirmar ou descartar. Não tem visibilidade alguma. Descemos um cabo e os mergulhadores vão tateando no fundo do mar. É muito difícil”, explicou Dutra.

No domingo, 29, as equipes encontraram partes da fuselagem e um pneu da aeronave em Itapema. Já foram localizadas ainda mochila e mala pertencentes ao piloto José Ubirajara Moreira da Silva, 68 anos. As buscas estão concentradas em uma área de 25 quilômetros quadrados. Na noite de segunda-feira, por volta das 20h, um pneu do trem de pouso foi localizado em Bombinhas.

São quatro embarcações atuando na localização da aeronave. Duas estão próximas a Itajaí e outras duas na região de Itapema e Porto Belo, onde foram localizadas peças do ultraleve.

Avião sofreu danos ao pousar em Porto Belo

O piloto José Ubirajara Moreira da Silva, 68 anos, chegou a Porto Belo 15 dias antes do acidente. Durante o pouso, o ultraleve sofreu avarias na hélice e também no trem de pouso. Somente após o conserto da aeronave é que ele decidiu partir para São Paulo.

O ultraleve decolou do Condomínio Aeronáutico Costa Esmeralda com destino a Itanhaém, no litoral de São Paulo, mas oito minutos depois o piloto relatou dificuldades de contato visual com terra e mar. A aeronave sumiu do radar do Aeroporto Navegantes por volta de 11h10. O modelo possuía transponder (equipamento que auxilia na comunicação do tráfego aéreo), tem peso estimado de 750 quilos.

O piloto desaparecido é pai do deputado federal e pré-candidato ao governo do Riode Janeiro, Pedro Fernandes (PDT).

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade