Publicidade
Sábado, 22 de Julho de 2017
Descrição do tempo
  • 20º C
  • 13º C

Bolsonaro diz que controle da corrupção passa pela extinção e transferência de estatais

Em Florianópolis para a realização de palestras, o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) disse que não será candidato a presidente em caso de eleição indireta, porque o seu eleitorado não é o parlamento

Michael Gonçalves
Florianópolis
18/05/2017 às 23H26

Em sua sétima legislatura, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), militar da reserva do Exército, afirmou que não será candidato a presidente em caso de uma eleição indireta e coloca o seu nome à disposição do partido para 2018. Bolsonaro desembarcou no Aeroporto Hercílio Luz, na manhã de quinta-feira (18), para um ciclo de palestras em Florianópolis, Joinville, Jaraguá do Sul e Blumenau. Sobre o momento político do Brasil, ele afirmou que a solução para conter a onda de subornos é reduzir a máquina do Estado, com a extinção e a transferência à iniciativa privada de estatais.

Bolsonaro desembarcou no Aeroporto Hercílio Luz na manhã de quinta-feira (18) - Flávio Tin/ND
Bolsonaro desembarcou no Aeroporto Hercílio Luz na manhã de quinta-feira (18) - Flávio Tin/ND


Elogiado e criticado ao mesmo tempo, o deputado confirmou que na Câmara dos Deputados quase tudo é votado a preço de ouro. “Temos que abrir a barriga deste corpo apodrecido que basicamente representa a política nacional. Eu sei como funcionam as coisas na Câmara, onde tudo é votado a preço de ouro, com apoio político, e isso mais cedo ou mais tarde iria acontecer”, desabafou.

O deputado defende uma investigação dos empréstimos do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) – vários deles estão com o carimbo de confidencialidade. Segundo Bolsonaro, isso acontece porque algumas ditaduras receberam aportes financeiros. Apesar de ter votado a favor da reforma trabalhista, ele se manifestou contrário à reforma da Previdência, da maneira pela qual o governo apresenta, e acredita que os militares estão mais preparados para governarem o país.

Deputado foi alvo de protesto em sua passagem por Florianópolis - Flávio Tin/ND
Deputado foi alvo de protesto em sua passagem por Florianópolis - Flávio Tin/ND



ENTREVISTA: Jair Bolsonaro (PSC-RJ), deputado federal

Cenário político

Temos que realmente abrir a barriga deste corpo apodrecido que basicamente representa a política nacional. E partir daí pode acontecer algo de bom na eleição de 2018. Gostaria que nada estivesse acontecendo, mas já que está, eu sei como funcionam as coisas na Câmara, onde tudo é votado a preço de ouro e apoio político, e isso mais cedo ou mais tarde iria acontecer.

Oferta de corrupção

Quando o PT assumiu a presidência, em 2003, foi me oferecida a Superintendência do Aeroporto Santos Dumont. Só a cantina rendia R$ 200 mil/mês. Isso eu botei para fora algumas semanas depois na Comissão de Constituição e Justiça.

BNDES

Não é só a JBS que está dentro do BNDES. Mesmo sem garantias, a JBS pegou R$ 9 bilhões em empréstimos e matou os outros abatedouros pequenos do Brasil. E o compromisso de liberar o empréstimo era em torno de 5% em doações partidárias, em 2014, a chamada propina legal. Não aceitei R$ 200 mil que foi colocado em minha conta via partido e devolvi a quantia. Em 2014, a JBS doou R$ 362 milhões para fundos partidários. Se foram pegar empréstimo é porque tinha problema e então por que fizeram essas doações? A festa continuou como comprovam as gravações.

Vice de Aécio

Se você pegar a origem dessa informação foi um jornal de São Paulo, que está me fuzilando por assuntos absurdos que aconteceram há 30 anos. Mesmo se fosse verdade em 2014, para mim não tem problema, porque nada tinha contra o Aécio Neves naquele momento.

Candidato à presidência

A hipocrisia da lei eleitoral te impede de responder essa pergunta, porque se eu falo que sim o TCE vai me multar, se falo que não estaria traindo a minha consciência. Estou andando pelo Brasil e se o meu partido achar que no futuro eu possa representá-lo em uma disputa presidencial eu quero estar em condição.

Eleições indiretas

Não pretendo disputar, porque o meu eleitorado da eleição indireta, que é o parlamento brasileiro, não tem o meu perfil.

Disciplina militar

Sem hierarquia e disciplina não atingiremos ordem e progresso. Acusam-me de indisciplinado, porque eu cometi sim uma indisciplina em 1986. A situação salarial era péssima e como capitão do Exército fiz uma matéria com revista nacional e fui preso por 15 dias. No ano seguinte aconteceu outra besteira. Uma jornalista me acusou de ser o Carlos Lamarca. Aconteceu exatamente o contrário, porque ajudei a combater o Lamarca, em 70, mas matas do Rio Ribeiro de Iguapé, porque eu era da região. Isso foi dois anos após João Baptista Figueiredo ter saído da presidência. Fui julgado pelo Superior Tribunal Militar e absolvido, por 9 a 4. A denúncia de hoje é que eu frequentei o garimpo na década de 80, e frequentei sim. É algum crime frequentar o garimpo? Não.

Reforma da Previdência

O que está posto pelo governo na reforma da Previdência eu vou votar contra. No Piauí, a expectativa de vida é de 69 anos, e se você colocar 65 anos para aposentadoria é uma desumanidade. Remendo novo em calça velha. Você tem que começar devagar a reforma da Previdência. Onde aparecem os marajás? Nas incorporações, em especial, no Legislativo e no Judiciário. E não é só em Brasília, nos poderes estaduais e municipais também. Você pode aumentar a idade um pouco e deixar o futuro presidente dar mais um passo, mas tem que combater a fraude também. Tem de trabalhar para que no Brasil se façam negócios internamente e externamente e aí entrará mais dinheiro em caixa na Previdência.

Privado x público

Existe o empresário mau-caráter, o honesto e o chantageado. A primeira parcela quando quer ver os seus interesses atendidos procura o parlamento, como já está comprovado: em vendas de medidas provisórias e projetos de lei.

Remédio para corrupção

É como a cura do câncer, onde você pode ter apenas o controle de alguma coisa. Lamentavelmente, grande parte da minha classe política vive disso. Você precisa diminuir os atrativos. Tem que diminuir a participação do Estado na vida pública. Nas mais das 140 estatais, algumas deveriam ser extintas e outras precisam passar à iniciativa privada. A nomeação da diretoria da Petrobras no meu partido anterior foi dada ao Paulo Roberto Costa e ele fazia o diabo para abastecer o partido com dinheiro. Se pegar a delação do [Alberto] Youssef, ele falou que tinha gente no meu partido que ganhava R$ 250 mil por mês e ganhava em troca o quê? Vendendo o seu voto para o governo. Votando tudo que interessava ao governo. Um parlamentar com essa mesada está preocupado com ética? Ele faz o que o governo quer e não assinará a criação de CPI. Há quanto tempo não se ouve falar em CPI na Câmara? Tem uma série agora da Funai, mas é coisa rara.

Nomeações militares

Se eu for eleito metade dos meus ministros será de militares, sem dúvida. A Dilma Rousseff botou mais da metade de guerrilheiros e de terroristas e ninguém falou nada. Qual a vantagem de trabalhar com militar? É a responsabilidade, a hierarquia e a disciplina. É determinar uma missão e ele cumprir ou dizer o porquê de não cumprir. Hoje, os ministérios são dados para os partidos e o presidente abandona aquele partido, com a missão de suprir os mais variados interesses de um grupo de parlamentares e eles votam de forma incondicional com o presidente. Voto comprado não é democracia.

Drogas

Se o doente fizesse apenas mal para ele tudo bem. Se ele quer cheirar um quilo de pó ou um paralelepípedo de crack tudo bem, mas em razão da abstinência o elemento faz maldade para sustentar o vício. Não podemos ser tão lenientes assim. O consumidor hoje em dia abastece a violência. No Rio de Janeiro se rouba celular com fuzil. Se a lei diz que o usuário terá um certo tipo de punição, que não será a cadeia – que também acho forte, tem de colocar em prática e não tratá-lo como um coitadinho. Afinal de contas, qual é o futuro deste usuário? É ser dependente, mais tarde gastar dinheiro público e não será um bom profissional. Não vejo notícias de quem fuma ou cheira aprende melhor uma matéria na sala. Legalizar maconha e cocaína é um absurdo.

Homossexuais

Minha bronca não é contra o homossexual. Não admito aquele material escolar, conhecido como kit gay, que no governo PT queriam colocar nas escolas. Um menino de seis anos de idade, o piu-piu dele é uma torneirinha, se você começa a estimular o sexo, como no material que tive acesso, está precocemente estimulando a vida sexual. No meu entender é escancarar as portas para a pedofilia, usando o movimento LGBT. Longe de eu acusar o movimento de ter pedófilos, porque pedófilos tem em todo lugar.

Publicidade

13 Comentários

Publicidade