Publicidade
Sábado, 22 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 18º C

Bilhete indica que ladrões se arrependeram após roubar santa de igreja em Florianópolis

Imagem de Nossa Senhora da Lapa foi danificada após furto ocorrido em 30 de agosto

Cristiano Rigo Dalcin
Florianópolis
12/09/2018 às 18H07

Os autores do furto da imagem da Nossa Senhora da Lapa, no Ribeirão da Ilha, ocorrido no último dia 30 de agosto, tinham conhecimentos sobre a rotina da igreja e estão arrependidos de ter cometido o crime. Essas são duas das constatações feitas pela Polícia Civil depois que a imagem foi encontrada em um terreno baldio no bairro Tapera, na manhã de terca-feira (11).

Imagem sacra será enviada para a Fundação Catarinense de Cultura para avaliação de danos - Foto: Divulgação/ND
Imagem sacra será enviada para a Fundação Catarinense de Cultura para avaliação de danos - Foto: Divulgação/ND


De acordo com o delegado Thiago Costa, da 2ª DP (Delegacia de Polícia), que coordena as investigações, o bilhete manuscrito encontrado junto à imagem corrobora com a linha de investigação inicial traçada pela Polícia Civil, e que aponta o envolvimento de suspeitos que conhecem a localidade e a rotina da igreja.

“O bilhete não revela a autoria, mas fornece indícios que nos ajudarão na investigação. Havia uma mensagem de arrependimento, mas nada de cunho religioso”, ressalta Costa, que preferiu não revelar o conteúdo integral do bilhete para não atrapalhar as investigações.

O delegado ainda aguarda o resultado da perícia feita no local onde a imagem sacra foi encontrada e na própria peça centenária, que acabou danificada durante o furto. “A perícia vai auxiliar bastante nas investigações”, adiantou. A imagem será encaminhada para a FCC (Fundação Catarinense de Cultura) para avaliar se há necessidade de passar por um processo de restauração antes de ser devolvida para a comunidade.

Nos próximos dias, a Polícia Civil deve continuar ouvindo moradores para tentar avançar nas investigações e tentar provar a ligação de alguns suspeitos com o furto. “Não podemos afirmar que se trata de um morador, mas frequentava e conhecia a igreja”, disse. Segundo o delegado, as investigações apontam para a participação de mais de uma pessoa e descartam a possibilidade de se tratar de uma quadrilha especializada em furto de imagens sacras.

>> Imagem furtada de igreja no Ribeirão da Ilha é encontrada em matagal em Florianópolis

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade