Publicidade
Quinta-Feira, 15 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 20º C

Biguaçu cobra recuperação de ruas e estradas danificadas pelas obras do Contorno Viário

Prefeitura vem sendo acionada judicialmente por proprietários de veículos que tiveram prejuízos ao transitar pela região

Redação, ND
Biguaçu
25/05/2017 às 09H47

O município de Biguaçu cobrou nesta quarta-feira (24), durante audiência na Assembleia Legislativa do Estado, o conserto das estradas do município danificadas pelas obras de construção do Contorno Viário da Capital. O evento foi promovido pela Comissão de Transportes e Desenvolvimento Urbano e contou com a participação da concessionária, Autopista Litoral Sul, responsável pela obra, deputados estaduais e representantes dos demais municípios por onde passa a nova rodovia. O secretário de Estado do Planejamento, Murilo Flores, e o superintendente da Região Metropolitana da Grande Florianópolis, Cássio Taniguchi, também estiveram presentes.

Obra vem sendo executada em três trechos: Norte B (Biguaçu), Intermediário 3 e 4 (ambos em São José), equivalente a pouco mais de 16 quilômetros - Flávio Tin/ND
Para a realização das obras são usados caminhões pesados que danificam estradas e ruas do município -  Flávio Tin/ND


“A prefeitura tem recebido diversas reclamações e inclusive processos judiciais solicitando a ressarcimento de danos causados a veículos por conta dos buracos existentes nos trechos de acesso às obras. Na última semana moradores chegaram a fechar a rua Treze de Maio”, garantiu o prefeito de Biguaçu, Ramon Wollinger (PSD). De acordo com ele, a situação é causada pelo trafego intenso de ônibus com trabalhadores e caminhões e máquinas pesadas que atendem a obra diariamente.

“Queremos a manutenção completa de nossas estradas e ruas e uma compensação ambiental pelo impacto que as obras estão causando no município”, acrescentou o prefeito. Ele garante que há danos em estradas pavimentadas e sem pavimentação. “Os trechos mais prejudicados são os pavimentados da rua Treze de Maio, que corta os bairros Prado e Saudade e a Rodovia João Brasil de Azevedo. Esse trecho é pavimentado com asfalto e os buracos existentes já causaram diversos acidentes”, continuou.

Autopista diz que chuvas atrasaram manutenção

A Autopista Litoral Sul já havia realizado um encontro com o município de Biguaçu, onde se comprometeu em manter em ordem as estradas vicinais do interior do município.

Presente na audiência, o diretor superintendente, Marcelo Modolo, disse que a situação foi agravada pelo mau tempo registrado na região ao longo do mês. Ele também voltou a dar garantias ao município de que as estradas serão recuperadas tão logo as condições de tempo permitam. “Reassumimos o compromisso com o prefeito de que é nossa obrigação realizar os reparos e causar o menor impacto possível”, asseverou.

Aos parlamentares, o dirigente falou do andamento das obras e do cronograma de execução dos trabalhos. Disse que 32 quilômetros dos 50 quilômetros da obra já foram contratados. “Os trabalhos estão em ritmo acelerado e o contorno da Grande Florianópolis já é uma realidade”, afirmou.
No próximo dia 21 de junho está marcada uma visita às obras pelos integrantes da comissão, da empresa e da prefeitura, segundo informou o presidente da comissão, deputado estadual João Amin (PP).

Publicidade

1 Comentário

Publicidade
Publicidade