Publicidade
Quinta-Feira, 20 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 23º C
  • 18º C

Bancários iniciam greve com meta de 80% de adesão em Santa Catarina

Categoria pede 5% de aumento real e mais o valor da inflação, além de melhores condições de trabalho

Viviane de Gênova
Florianópolis
06/09/2016 às 11H31

Bancários de todo o país começaram nesta terça-feira (6) uma greve por tempo indeterminado. Em Santa Catarina, a meta é atingir 80% das agências, embora ainda não haja uma estimativa sobre a adesão do movimento nesta manhã.

Greve nos bancos - Marco Santiago/Arquivo/ND
A greve nos bancos começou nesta terça-feira por tempo indeterminado - Marco Santiago/Arquivo/ND


De acordo com Jacir Zimmer, secretário-geral do Sindicato dos Bancários de Florianópolis e Região e coordenador da Federação dos Bancários de Santa Catarina, o movimento ainda apura durante a manhã a adesão à greve, mas acredita que o número de agências fechadas está próximo à meta de 80%.  “Estamos enfrentando a pressão de alguns clientes, mas orientando-os a utilizar os outros canais de atendimento, como os caixas eletrônicos”, afirmou.

Zimmer diz que o comando de greve regional deverá realizar uma reunião no período da tarde para avaliar o movimento e traçar as estratégias para a quinta-feira, próximo dia útil.

Os trabalhadores recusaram a proposta apresentada pela Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) no dia 29 de agosto, que era de reajuste de 6,5% sobre o salário e nos auxílios refeição, alimentação e creche. Também foi oferecido um abono de R$ 3 mil e participação nos lucros e resultados (PLR). 

De acordo com a Contraf (Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro), os bancários pedem a reposição da inflação (9,57%) mais 5% de aumento real, PLR de três salários mais R$ 8.317,90, além de combate às metas abusivas, ao assédio moral e sexual, fim das demissões e terceirizações. .

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade