Publicidade
Terça-Feira, 25 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 26º C
  • 18º C

Atraso do Ministério da Saúde afeta distribuição de vacinas em Florianópolis

Vacinas como Pentavalente, DTPa, Hepatite e outras estão em falta nas unidades de saúde

Redação ND
Florianópolis
11/07/2017 às 12H02

A prefeitura de Florianópolis informou nesta terça-feira (11) que o abastecimento de vacinas nas unidades de saúde do município foi afetado pelo atraso na distribuição pelo Ministério da Saúde. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, os atrasos acontecem desde abril e a prefeitura está acompanhando a situação. Para muitos dos casos, não houve previsão do Governo Federal sobre quando a situação será regularizada. 

Em virtude do desabastecimento nacional das vacinas pentavalente e rotavírus, o Estado encaminhou para a Rede de Frio Municipal um estoque inferior ao utilizado mensalmente pelo município. 

Como o estoque recebido não atende toda a demanda, a Gerência de Vigilância Epidemiológica distribuirá todas as doses recebidas das vacinas Pentavalente e Rotavírus para as unidades referências, levando em consideração maiores volumes populacionais e melhor acessibilidade para os moradores. Os centros de saúde considerados unidades referências são: do Ingleses e Saco Grande, no Norte da Ilha; da Costeira e do Campeche, no Sul; do Centro e da Trindade, na região central, e do Estreito e do Monte Cristo, no continente. 

Segundo a prefeitura, essas unidades referenciadas estão sendo abastecidas no decorrer desta semana, mas, pelo agravamento da situação, alguns postos que já receberam as vacinas poderão ficar zerados ainda nos primeiros dias. A orientação é para que os pacientes sejam agendados em lista de espera para que, assim que houver a normalização do abastecimento, a vacinação seja colocado em dia.

Confira a situação das vacinas em Florianópolis:

Hepatite B e Antitetânica
Distribuição reduzida por baixa disponibilidade no estoque nacional. Sem previsão de entrega.

Pentavalente, DTPa e Soro Antirrábico
Não foi distribuída pelo Ministério da Saúde aos estados por indisponibilidade de estoque. Anvisa aguarda documentação do distribuidor para liberar o produto, sem previsão de entrega.

Rotavírus
Problemas com o lote vistoriado pelo Ministério da Saúde, não há previsão de entrega pelo Governo Federal.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade