Publicidade
Sexta-Feira, 21 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 25º C
  • 17º C

Áreas de risco de Florianópolis irão receber muros de contenção

Obras serão feitas em 36 pontos da Capital a partir de julho

Everton Palaoro
Florianópolis
Débora Klempous/ND
Área de risco Monte Cristo muro de contenção Florianópolis
João Paulo de Araújo espera pelo muro desde setembro


A Prefeitura de Florianópolis vai investir R$ 9.808.550,15 em obras de contenção. Os muros serão erguidos em 36 pontos. Algumas ruas terão mais de uma construção. As intervenções serão em encostas consideradas de risco alto e muito alto. A região da Mariquinha que foi afetada por um deslizamento de pedras no dia 13 de dezembro do ano passado está fora da lista.

O engenheiro da Secretaria de Habitação, Américo Pescador, explicou que os locais foram mapeados em 2006 e 2007. “São áreas classificadas como risco três e quatro, alto e muito alto.” Os muros serão com pedra e terão entre um e sete metros de altura. Em alguns pontos, serão erguidos com concreto armado.

João Paulo de Araújo, 32 anos, espera, desde setembro do ano passado, pelo muro nos fundos da casa, na rua Valmor Azulino, no Monte Cristo. O barranco com cerca de oito metros de altura veio abaixo durante uma chuva forte. O barro invadiu dois cômodos. A retirada do entulho foi solicitada pela Defesa Civil do município em outubro, mas a Secretaria do Continente ainda não fez o trabalho. Temendo novo prejuízo, Araújo e dois vizinhos contrataram uma empresa. A limpeza custou R$ 9 mil.

O morador alertou para o perigo do local, já que no terreno acima funciona uma escola. “A criançada fica bem na beirada. Sempre ligamos para a direção e avisamos, mas eles voltam para aquele local. Depois que acontecer um acidente, não adianta lamentar”, avisou Araújo. O barranco está no pacote da prefeitura.

O morro da Mariquinha foi contemplado com duas obras, mas a região onde uma pedra rolou sobre três casas, matando uma pessoa, ficou de fora. Segundo Américo Pescador, o local não era considerado de risco até a tragédia.

O processo para a contratação de empresas será finalizado no próximo dia 24. O começo das obras está previsto para a segunda metade de julho. Os recursos são do Ministério das Cidades.

Onde serão as obras
Comunidade, risco e endereço

- Mariquinha, muito alto, próximo à rua Laura Caminha Meira
- Mariquinha, alto, próximo à rua Laura Caminha Meira
- Mont Serrat, alto, próximo à rua General Vieira da Rosa
- Tico-Tico, alto, próximo à rua Waldomiro Monguilhot
- Serrinha, alto, próximo à rua Marcus Aurélio Homem
- Santa Clara, alto, servidão Berreta José Boiteux, alto, próximo à rua José Boiteux
- Caiera, muito alto, próximo à servidão Felicidade
- Caiera, alto, próximo à servidão Felicidade
- Queimada, alto, rua Oadi Marcelino
- Santa Vitória, alto, próximo à rua Joaquim Costa
- Penitenciária, muito alto, próximo à rua Álvaro Ramos
- Penitenciária, alto, próximo à rua Álvaro Ramos
- Horácio, alto, rua Claudinei Pires de Moraes
- Morro do 25, alto, rua João Carvalho
- Costeira 3, alto, rua João de Deus
- Costeira 2, alto, servidão Atílio
- Costeira 1, alto, servidão Alvim da Silveira
- Sol Nascente, alto, servidão José Cândido do Amarim
- Morro do Balão, alto, rua Pedra do Bolão
- Morro do Janga, alto, servidão José Gonzaga da Costa
- Santa Terezinha, alto, rua Osvaldo Vianna
- Maclarem, alto, rua da Fonte
- Nova Jerusalém, muito alto, rua Dois
- Morro da Caixa, alto, rua Ivo Silveira
- Monte Cristo, alto, próximo à rua Valmor Azulino

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade