Publicidade
Sexta-Feira, 21 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 25º C
  • 17º C

Aplicativo soma quantos cigarros cada pessoa ‘fuma’ só por respirar em áreas poluídas

O app tem código aberto e está disponível para aparelhos com Android ou iOS

Folha de São Paulo
Brasil
04/07/2018 às 22H33

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Embora públicos, os dados sobre a poluição do ar não são muito fáceis de entender e de consultar. Para facilitar o acesso a estas informações, um brasileiro e um francês criaram o aplicativo Sh**t, I Smoke!, que compara os níveis de contaminação ao consumo de cigarros.

O funcionamento é bem simples: o usuário abre o app e recebe o alerta: hoje, inalou tantos poluentes como se tivesse fumado determinada quantidade. O app tem código aberto e está disponível para aparelhos com Android ou iOS.

Cigarro  - Rafael Neddermeyer/ Fotos Públicas
O usuário abre o app e recebe um alerta- Rafael Neddermeyer/ Fotos Públicas

 

A ferramenta usa os dados do projeto Berkeley Earth, que mapeia indicadores em tempo real sobre a poluição do ar em várias cidades do mundo. Pesquisadores desta iniciativa criaram um cálculo que relaciona os efeitos de respirar ar poluído ao de fumar.

A conta compara as mortes geradas pelo tabagismo com as mortes ocorridas devido à poluição do ar e concluiu que passar um dia em uma área onde há 22 microgramas de material particulado fino (MP 2,5) por metro cúbico de ar equivale a fumar um cigarro.

Este material consegue entrar nos pulmões e atingir a corrente sanguínea. A recomendação da OMS é que o ar tenha no máximo 10 microgramas dessas substâncias por m3 de ar (meio cigarro fumado por dia)

Na terça-feira (3), passar o dia na avenida Paulista, em São Paulo, equivaleu a fumar quatro cigarros, por exemplo. No bairro do Jaçanã, a 4,6 unidades. Em Parelheiros, a 1,9.

Os números de São Paulo surpreenderam um dos criadores do aplicativo, o gaúcho Marcelo Coelho, 27. “Pela quantidade de carros e indústrias eu sempre imaginei que a qualidade do ar seria péssima, mas a cidade tem índices semelhantes ou até menores que outras grandes capitais do mundo. Os Estados Unidos também demonstraram menos poluição do que o esperado”, contou ao blog.

Coelho, designer especializado em experiência do usuário, desenvolveu o app com o francês Amaury Martiny, depois que ambos ficaram espantados ao ler um artigo sobre o nível de poluição em Paris (3 a 6 cigarros por dia), onde viviam na época. Atualmente, Coelho mora em San Francisco (2,4 cigarros diários), nos Estados Unidos.

Devido à falta de monitoramento, as informações sobre a poluição no Brasil são limitadas ao Estado de São Paulo. “As outras estações [de medição da qualidade do ar] do país não geram medições a cada hora, por isso não podem integrar bases de dados em tempo real”, explica o designer.

Além do aplicativo, há planos de publicar um site com as informações e fazer ações em redes sociais. “Vamos lançar contas que trarão diariamente aos seguidores os números de grandes cidades no mundo. Estamos pensando também em adicionar uma função que traga a média do número de cigarros por outros períodos. Algo como ‘você fumou em média 5 cigarros por dia durante o mês de Maio'”, planeja Coelho.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade