Publicidade
Segunda-Feira, 19 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 24º C
  • 18º C

Após reabilitação, 19 pinguins recebem alta e retornam ao mar em Florianópolis

Outras 15 aves marinhas continuam em tratamento no Centro de Pesquisa, Reabilitação e Despetrolização de Animais Marinhos

Redação ND
Florianópolis
10/09/2018 às 16H12

Chegou ao fim nesta segunda-feira (10) o período de reabilitação para 19 pinguins-de-magalhães (Spheniscus magellanicus) que estavam aos cuidados da Associação R3 Animal através do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS), no Centro de Pesquisa, Reabilitação e Despetrolização de Animais Marinhos (CePRAM). A operação de soltura ocorreu pela manhã, na Praia do Moçambique. As informações são do projeto.

Pinguins reabilitados retornam ao mar, na Praia do Moçambique - Associação R3 Animal / Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS)
Pinguins na Praia do Moçambique - Associação R3 Animal / Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS)

Outros 15 pinguins continuam em tratamento no CePRAM, no Parque do Rio Vermelho. Desde o início do inverno, é comum essas aves aparecerem nas praias catarinenses. Elas saem de colônias na Patagônia, na Argentina, em busca de alimento acompanhando as correntes marítimas de água fria.

Infelizmente alguns não conseguem retornar às colônias de origem e são encontrados mortos no litoral, enquanto outros chegam cansados e debilitados nas praias. As aves chegam desidratadas, muitos com quadro de pneumonia, e necessitam de cuidados.

Caso encontre um mamífero, tartaruga ou ave marinha morta ou debilitada, ligue 0800 642 3341.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade