Publicidade
Terça-Feira, 13 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 22º C

Após manifestação, calçada do largo da Catedral Metropolitana fica manchada de tinta

Melhor método para remoção da tinta, que vazou pelo tecido das faixas pintadas pelos manifestantes, está sendo estudado pela prefeitura e pela Comcap

Redação ND
Florianópolis
03/06/2018 às 18H01

Após uma manifestação em defesa da Petrobrás e contra a atual política de preços da estatal, que aconteceu na última quarta-feira (30) no Centro de Florianópolis, a calçada do largo da Catedral Metropolitana ficou suja com frases pintadas em tinta. A prefeitura informou que irá fazer um boletim de ocorrência para apurar a autoria das frases e está verificando com a Comcap (Autarquia de Melhoramentos da Capital) qual a melhor maneira de fazer a limpeza.

Equipe tentou fazer a limpeza do local, mas não conseguiu retirar a tinta, que permanece na calçada - Flávio Tin/ND
Equipe tentou fazer a limpeza do local, mas não conseguiu retirar a tinta, que permanece na calçada - Flávio Tin/ND


Segundo a prefeitura da Capital, o piso no largo da Catedral é antigo e pode ser prejudicado caso seja utilizado um método muito agressivo de remoção, como o jato de água. Integrantes da equipe do gabinete do vereador Bruno Souza (PSB) tentaram fazer a limpeza do local, mas não conseguiram retirar a tinta.

O vereador Afrânio Boppré (PSOL) participou do evento na última quarta-feira. Ele disse não ser responsável pela organização do evento e que não houve ato de vandalismo. “Pelo que entendi a tinta vazou no chão pelo tecido. Não sei se foi erro de cálculo. Ao pintar um pano a tinha vazou pelo fundo”, disse Afrânio.

Questionado sobre a limpeza do local, o vereador do PSOL disse mais uma vez que não fez parte da organização do ato e que não sabe qual foi a reação dos manifestantes ao perceberem que a tinta tinha sido transferida para a calçada, pois saiu do local antes de as faixas serem retiradas do chão.

Publicidade

12 Comentários

Publicidade
Publicidade