Publicidade
Sábado, 22 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 18º C

Após interdição, casa noturna em Florianópolis suspende uso de efeitos pirotécnicos

Pablo Rodrigo, um dos sócios do Lontra Bar, afirmou que vai adotar providências apontadas pelo Corpo de Bombeiros para a Casa voltar a funcionar ainda neste fim de semana

Colombo de Souza
Florianópolis
28/08/2017 às 23H16

A direção do Lontra Bar, localizada no centro de Florianópolis, não vai mais usar efeitos pirotécnicos durante as baladas, proibido por lei estadual. Quem garante é um dos sócios, Pablo Rodrigues das Silveira, 32.  Ele afirmou que a pirotecnia vai ser substituída por bastões de led. Pablo adotou a medida após a Casa ser interditada, provisoriamente, pelo Corpo Bombeiros, no último sábado (26).

Desde que abriu em janeiro, a Lontra não tinha nenhum alvará de funcionamento. Pablo disse, por telefone, que vai adequar todas as solicitações exigidas pelo Corpo de Bombeiros para abrir a Casa ainda este fim de semana.

Lontra Bar - Divulgação/ND
Efeitos pirotécnicos serão substituídos por bastões de led - Divulgação/ND


Nesta segunda-feira (28), ele passou no setor de atividades técnicas do Corpo de Bombeiros em Florianópolis e prometeu retornar no dia seguinte ou quarta-feira com um plano de regularização. De acordo com o tenente do Bombeiro Militar, Pedro Murilo Demarchi, com a apresentação desta proposta, que exige placas sinalizadoras para saídas de emergência, extintores de incêndio e outras medidas, é que o Bombeiro irá fazer a vistoria.

Após esta etapa, a Casa também tem que ter autorização da Polícia Civil, que vai liberar o alvará de funcionamento.  A gerente da Lontra, Aline, prestou depoimento no setor de Jogos e Diversão da Polícia Civil, para o delegado Marcos Alessandro Assad, nesta segunda-feira, e disse que tinha informações dos sócios de que a lotação máxima era de 320 pessoas.

Entretanto, o delegado ressaltou que a capacidade da casa, segundo o Corpo de Bombeiros é para 174 pessoas. O major Murilo afirmou que o limite de público somente vai ser ampliado se os sócios executarem algumas configurações internas no imóvel.

Lontra foi interditado no sábado - Flávio Tin/ND
Lontra foi interditado no sábado - Flávio Tin/ND


Notificações e multas

Segundo o tenente Pedro Murilo Demarchi, há fotos em redes sociais que mostram os artefatos de pirotecnia sendo usados no interior do bar. Ele explicou que a Casa pediu a emissão de alvará por meio do site do Corpo de Bombeiros, entretanto, a liberação solicitada era para um local de baixa complexidade, por isso foi indeferida.

"Um estabelecimento de baixa complexidade tem, no máximo, 750 m² e recebe até cem pessoas. Não era o caso desta casa noturna, em que o projeto inicial encaminhado pelos responsáveis previa a capacidade para 174 pessoas, o que a coloca no nível de alta complexidade", afirmou. O oficial também disse que a interdição foi o último recurso utilizado, já que a casa noturna foi notificada e multada pelas irregularidades outras vezes.

Ainda de acordo com Demarchi, após todos os sistemas preventivos serem adequados, os sócios têm que solicitar a vistoria de Habite-se do Corpo de Bombeiros e o alvará de funcionamento à Polícia Civil para a legalização do estabelecimento. 

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade