Publicidade
Quinta-Feira, 19 de Julho de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 18º C

Após chacina, protetora resgata cães de vítima assassinada em hotel em Florianópolis

Benji, um dos cachorros, havia sido resgatado e doado pela mesma protetora para Kátya Gaspar Lemos há cerca de três anos

Marina Simões
Florianópolis
10/07/2018 às 17H01
Kátya Gaspar Lemos com Misha e Benji - Facebook/Reprodução/ND
Kátya Gaspar Lemos com Misha (à esquerda) e Benji (à direita) - Facebook/Reprodução/ND


Os cães da família assassinada em uma chacina dentro do hotel Venice Beach, em Canasvieiras, Norte da Ilha de Santa Catarina, foram resgatados por uma protetora de animais. Foi ela mesma quem doou um dos cachorrinhos para Kátya Gaspar Lemos, uma das vítimas, há cerca de três anos. Misha e Benji, dois machos, irão ficar com a protetora, que cuida de outros 60 cães em sua casa.

Logo após a chacina, uma policial retirou os animais do local do crime, conforme o Delegado da Homicídios, Ênio Mattos, e os deixou em um lar provisório. A protetora, que prefere não ser identificada, contou que ao saber da tragédia, na manhã da sexta-feira (6), procurou a pessoa com quem eles estavam e os levou para casa. “Eles estão tristes, mas estão bem. Choram de vez em quando, mas estão se alimentando bem”, disse.

Ela decidiu ficar com eles, pois acredita que os animais estão abalados pelo que aconteceu e não devem ser separados. “Quando doei o Benji, que é mais velhinho e doente, para a Kátya, ele tinha sido resgatado de maus tratos. Tinha perdido um olho e estava com a mandíbula quebrada, mas ela o quis mesmo assim. Desde então, ele e o Misha são inseparáveis”, relembrou a protetora.

>> Família morta em chacina em hotel de Florianópolis é sepultada neste domingo
>> Investigação sobre chacina em Florianópolis prossegue com análise de documentos e imagens

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade