Publicidade
Quarta-Feira, 14 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 30º C
  • 22º C

Antiga sede da Fecam, em Florianópolis, será anexo da Biblioteca Pública de Santa Catarina

Administrado pela Fundação Catarinense de Cultura, prédio histórico deverá contar com espaço para lançamento de livros e eventos

Felipe Alves
Florianópolis
06/07/2017 às 23H40

Antiga sede da Fecam (Federação Catarinense de Municípios), o prédio histórico de dois andares na esquina da rua Victor Meirelles com a praça 15, no Centro, deverá funcionar como um anexo da Biblioteca Pública do Estado de Santa Catarina. O projeto está sendo elaborado pela FCC (Fundação Catarinense de Cultura), que administrará o espaço. A expectativa é que até outubro deste ano o acervo de livros e periódicos catarinenses seja realocado no casarão. “Queremos ter uma biblioteca acessível, bem no Centro da cidade, e o prédio merece ser recuperado”, afirma o presidente da FCC, Rodolfo Pinto da Luz.

Fechado desde 2012, casarão tombado pelo município está pichado e reboco caindo sobre a calçada  - Marco Santiago/ND
Fechado desde 2012, casarão tombado pelo município está pichado e reboco caindo sobre a calçada - Marco Santiago/ND


Construído em meados do século 19, o prédio foi inicialmente a sede da Companhia de Polícia. Tombado pelo município na década de 1980, o imóvel não é utilizado desde 2012, quando a Fecam saiu dali e devolveu o espaço ao governo do Estado. Abandonado, hoje o prédio sofre com pichações e reboco caindo sobre a calçada.

De acordo com Rodolfo, serão necessários reparos no prédio, mas sem grandes obras. A ideia de criar ali um espaço de cultura surgiu da FCC, que solicitou ao governo a permissão para administrar o imóvel.

Somente os livros e periódicos de Santa Catarina serão transferidos para o casarão. “O restante continua na sede da biblioteca. Ali também teremos uma sala que permitirá fazer lançamento de livros, exposição de artes e eventos. Inclusive será um espaço que poderemos abrir nos fins de semana para ocupar e movimentar o Centro”, diz o presidente da FCC.

Parte da equipe da biblioteca do Estado, que fica na rua Tenente Silveira, será transferida para a nova sede. O auditório da biblioteca também terá uma nova destinação: sessões de cinema. A FCC pretende até o fim do ano transformar o local em um espaço para exibição de filmes fora do circuito comercial e de forma acessível, como ocorre com o CIC (Centro Integrado de Cultura).

Prédio já teve diversas ocupações públicas

Em 2012, após a Fecam deixar o prédio, houve interesse do Estado em reformá-lo. A equipe da arquiteta Simone Harger chegou a fazer um projeto de restauro para o casarão, que seria usado como um centro de informações da Fecam, mas nunca saiu do papel.

Para o projeto, Simone fez uma extensa pesquisa sobre o histórico do prédio. Diferente de outras edificações históricas, como a Casa de Câmara e Cadeia, o Palácio Cruz e Sousa e a Catedral Metropolitana, não há tantos dados diponíveis e precisos sobre o prédio da rua Victor Meirelles.

De acordo com a arquiteta, não é possível definir a data exata de construção. Mas possivelmente o prédio abrigava um quartel em 1864, pois existem documentos que mostram um orçamento de melhoria apresentado por engenheiros ao então presidente da província de Santa Catarina, Alexandre Rodrigues da Silva Chaves, que ficou no cargo de 1864 a 1865. O prédio manteve seu uso militar até 1956, quando passou a abrigar a sede do TCE (Tribunal de Contas do Estado), depois a Procuradoria-Geral do Estado e, por último, a Fecam.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade