Publicidade
Quarta-Feira, 21 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 26º C
  • 17º C

Administrador da Aflov indicado pela Justiça ainda não foi notificado da decisão

Quando receber o mandado, o advogado e contador Vanderlei Raulino da Silva terá até cinco dias para decidir se aceita o cargo benemérito

Felipe Alves
Florianópolis

Na última quinta-feira, o juiz Luiz Antônio Zanini Fornerolli, da 1ª Vara da Fazenda Pública, concedeu liminar determinando a nomeação do advogado e contador Vanderlei Raulino da Silva como administrador provisório da Aflov (Associação Florianopolitana de Voluntários). No entanto, até ontem, a Justiça ainda não havia emitido o mandado de citação para Vanderlei. A partir desta notificação, ele terá cinco dias para decidir se aceita o cargo.

O pedido de nomeação foi feito pela Procuradoria-Geral da Prefeitura de Florianópolis, pois, segundo o estatuto da associação, a presidente administrativa da entidade deveria ser a mulher do prefeito, ou alguém por ela indicado. Como Cesar Souza Júnior é divorciado, a prefeitura tentou, por alguns meses e sem sucesso, encontrar um presidente para a Aflov, que tem posto benemérito, sem remuneração. O último a ser nomeado para comandar a entidade, Florindo Testoni Filho, ficou apenas um dia no cargo.

Se aceitar o cargo, Vanderlei será responsável por “promover a administração da receita e despesa da associação, apresentar, no prazo máximo de 20 dias, relatório de providências necessárias à reorganização administrativa, com avaliação de passivos e ativos”. Procurado pelo Notícias do Dia, Vanderlei não quis se manifestar sobre o caso.

Nesta quarta-feira, representantes da Aflov se reunirão com o Ministério Público do Trabalho e a Prefeitura de Florianópolis para tratar das questões trabalhistas dos funcionários.

A Aflov tem uma dívida de mais de R$ 3,5 milhões por ações trabalhistas e a instituição está com todas as contas bloqueadas há mais de cinco meses. Um dos três carros da entidade foi penhorado e o pagamento dos funcionários está sendo feita de forma parcelada. A receita da associação é de R$ 130 mil e as despesas somam mais de R$ 180 mil por mês.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade