Publicidade
Terça-Feira, 25 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 26º C
  • 18º C

Acusado de abusar dos próprios filhos, casal de pastores de Chapecó é preso no Paraná

O homem e a mulher estavam foragidos desde 2015, quando foram condenados, e ainda moravam com dois dos cinco filhos

Redação ND
Florianópolis
04/04/2018 às 20H46

A Polícia Civil prendeu um casal de pastores de Chapecó, no Oeste de Santa Catarina, acusado de abusar dos próprios filhos. O homem e a mulher estavam foragidos desde 2015, morando em Foz do Iguaçu (PR). As prisões, realizadas na manhã desta terça-feira (4), foram resultado de uma investigação que durou anos.

Casal foi preso em Foz do Iguaçu, no Paraná - Reprodução/RICTV/Divulgação/ND
Casal foi preso em Foz do Iguaçu, no Paraná - Reprodução/RICTV/Divulgação/ND


Os abusos aconteceram em 2007, mas a polícia só descobriu o caso dois anos mais tarde, quando uma das filhas do casal contou a uma professora o que ela e os irmãos tinham passado. Foi então que a DPCAMI (Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso) de Chapecó começou a investigar o caso. “No momento da investigação eles se evadiram de Chapecó”, informou o delegado Elder Arruda Chaves.

Em 2015, o pai foi sentenciado a pouco mais de 22 anos, enquanto a mãe recebeu a pena de 16 anos, ambos em regime fechado. “A equipe da DPCAMI começou a intensificar [a investigação] cada vez mais e obteve êxito em localizá-los na cidade de Foz do Iguaçu”, explicou Chaves. Dois dos cinco filhos ainda moravam com os pais. Os outros três, segundo a polícia, permaneciam em Chapecó para adoção.

Nesta terça, às 7h, uma equipe da delegacia foi à cidade paranaense e deteve o casal, que não esboçou “nenhum tipo de reação”, como descreveu o delegado. Na manhã desta quarta (4), o homem e a mulher foram entregues à Central de Plantão Policial de Chapecó. “Eles serão conduzidos à penitenciária para o início do cumprimento de pena e o juiz da execução verificará se há alguma possibilidade de cumprirem a pena aqui ou no estado do Paraná”, explicou o delegado.

Com informações da RICTV Record.

Publicidade

1 Comentário

Publicidade
Publicidade